Homenagem aos 50 anos da Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha

O cinquentenário da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, de Novo Hamburgo, foi homenageado na Assembleia Legislativa, na tarde desta quarta-feira (12), em Grande Expediente compartilhando entre os deputados Tarcísio Zimmermann (PT), João Fischer (PP) e Lucas Redecker (PSDB).

O deputado Lucas Redecker (PSDB) iniciou agradecendo ao deputado Tarcísio Zimmermann a gentileza de compartilhar, “o espaço do Grande Expediente Especial, comigo e com o colega João Fischer”. Referiu que, como cidadão e deputado do Vale dos Sinos “sou testemunha da importância da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha para a região e para o Estado”.

Para ele, a instituição é daqueles exemplos que orgulham, pois é sinônimo de qualidade e referência no ensino técnico. O segredo do sucesso da escola está na inovação e na excelência na formação de técnicos com inserção garantida no mercado de trabalho, opinou. Nesses 50 anos de atividades, citou, saíram da fundação com uma profissão cerca de 8 mil pessoas, “homens e mulheres que viram no trabalho da Liberato uma oportunidade para mudar de vida”.

Ressaltou que a Fundação Liberato teve papel fundamental no estímulo ao setor coureiro-calçadista, formando milhares de profissionais que atuam hoje tanto no Estado quanto no país. “Igualmente importante é o papel que ela desempenha na busca de soluções para os problemas que afetam o cotidiano das pessoas”, ressaltando o exemplo do projeto de asfalto ecológico e econômico, que utiliza na sua base embalagens plásticas de xampu e produtos de limpeza. Ainda mais engenhoso é o sistema criado por alunos que impede o rapto de bebês.

Lembrou, ainda, que na sua trajetória, a Liberato se destacou também pela realização da Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia, com a colaboração de instituições públicas e privadas. “A Mostratec destina-se à apresentação de projetos de pesquisa científica e tecnológica nas diversas áreas do conhecimento humano, desenvolvidos por alunos do Brasil e de outros países, principalmente da América Latina. “Uma oportunidade única para incentivar o jovem a desenvolver projetos utilizando o método científico como um dos instrumentos para o desenvolvimento de habilidades específicas”, apontou.

Assim, sublinhou, a Fundação Liberato entrega não apenas uma formação técnica de qualidade, mas também vitoriosa aos seus alunos, cumprindo com o que determina a missão definida no seu planejamento estratégico: “promover a formação integral de profissionais comprometidos com as exigências do seu tempo”. Conforme destacou Redecker, é preciso torcer para que o exemplo da Liberato se multiplique no Estado e no país, “pois acredito que a educação é o grande agente transformador. Uma sociedade justa e igualitária se constrói por meio da educação e da cultura do seu povo e, nisso, a Fundação Liberato contribui enormemente para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul e do país”.

Presentes, o secretário da Educação, Luis Antonio Alcoba de Freitas, representando o governador do Estado; o presidente do Conselho Técnico Deliberativo da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, Pedro Luiz Maboni; o diretor-executivo da Fundação, professor Leo Weber; o representante da Procuradoria-Geral de Justiça, procurador de Justiça Carlos Eduardo Vieira da Cunha, ex-presidente da ALRS e sobrinho de Liberato Salzano Vieira da Cunha; a representante da Prefeitura Municipal, secretária de Educação Maristela Guasselli; o representante da Câmara Municipal de Novo Hamburgo, Vereador Raul Cassel; o ex-vice governador do Estado, ex-ministro e ex-aluno da Escola Liberato, Miguel Rossetto, e o presidente da Associação de Pais e Mestres da Fundação Liberato, Daniel Gattelli.