Inter vence Caxias por 1 a 0 no Beira-Rio

Rodrigo Dourado vibra com o gol marcado no jogo de ida da semifinal do Gauchão – Fotos: Ricardo Duarte

Em um jogo duro no Beira-Rio, o Internacional venceu o Caxias por 1 a 0 na noite deste sábado, pela semifinal do Gauchão. Rodrigo Dourado marcou o gol no primeiro tempo, garantindo a vantagem para a partida de volta, no dia 23 de abril, no Centenário, onde o time colorado jogará pelo empate para avançar à final do campeonato. Derrota por um gol de diferença, desde que marque gol, também é favorável pata a classificação. Na quarta-feira (19/4), o desafio é pela Copa do Brasil, diante do Corinthians, em São Paulo, pelo duelo de volta da 4ª Fase da Copa do Brasil.

Lesão de última hora

A intenção do técnico Antonio Carlos Zago era repetir a escalação que havia atuado diante do Corinthians. Porém, Edenilson sentiu uma lesão durante o aquecimento e precisou ser substituído por Roberson. O Inter foi a campo com: Marcelo Lomba; William, Léo Ortiz, Víctor Cuesta e Carlinhos; Rodrigo Dourado, Roberson, D’Alessandro e Uendel; Nico López e Brenner.

Inter dá as cartas e chega ao gol com Dourado

O Colorado propôs o jogo desde os movimentos iniciais, mantendo a posse de bola e rondando a área do adversário. A 1min, Uendel bateu de longe e a bola saiu à esquerda do gol caxiense. Aos 6min, Brenner fez o giro no interior da pequena área, mas acabou concluindo por cima do travessão. Aos 12min, após boa troca de passes entre Nico López e D’Alessandro, a bola chegou até Rodrigo Dourado, que chutou com força, rente à trave esquerda.

Aos 18min, a pressão se converteu em gol. D’Alessandro alçou na área e Nico López tentou o chute colocado que foi defendido por Marcelo Pitol. Na sequência do lance, Léo Ortiz lutou pela bola e ela ficou na feição para Rodrigo Dourado soltar uma pancada e acertar o cantinho esquerdo. Foi o sexto gol do volante com a camisa colorada, sendo que na última partida, contra o Corinthians, ele também havia anotado.

Perto do segundo gol

O Inter seguiu criando boas chances, enquanto o Caxias apenas se denfendia. Aos 23min, Roberson tentou acertar o ângulo esquerdo de Pitol, mas a bola ganhou muita elevação. Aos 31min, Dourado quase marcou o segundo, ao concluir muito perto da trave esquerda. Aos 39min, o time da Serra chegou pela primeira vez, em chute de Júlio César que Carlinhos cortou providencialmente. No contra-ataque, Nico López disparou desde o meio-campo e finalizou para a defesa em dois tempos de Pitol. Aos 46min, Nico López fez grande jogada individual e cruzou para Brenner cabecear à direita da meta caxiense.

Caxias pressiona no 2º tempo

O Caxias melhorou no segundo tempo e passou a ameaçar em busca do empate. Aos 4min, Gillmar invadiu a área e chutou cruzado, tirando tinta do poste esquerdo. Um minuto depois, Elyeser avançou até o lado direito da área e finalizou na rede, pelo lado de fora. Aos 13min, Gian cobrou falta e William salvou de cabeça, já que a artilharia aérea caxiense aparecia em peso na pequena área.

Aos 15min, a primeira mudança no time colorado: Valdívia entrou no lugar de Nico López. Aos 20min, D’Alessandro cruzou da direita e Roberson cabeceou para a defesa salvadora de Pitol. No rebote, Brenner tentou em novo cabeceio, mas o goleiro espalmou para escanteio. Pouco depois, William cometeu falta, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

A partir de então, o Caxias cresceu na partida e foi com tudo em busca do gol de empate. Zago tratou de reforçar a marcação, primeiro colocando Alemão no lugar de D’Alessandro e depois Anselmo no de Uendel. O Inter se fechou bem e suportou a pressão, garantindo a vantagem nos primeiros 90 minutos da semifinal.

“Conseguimos a vitória e também sem sofrer gols. Agora é descansar para o próximo jogo”, avaliou Rodrigo Dourado.

Ficha técnica:

Internacional (1): Marcelo Lomba; William, Léo Ortiz, Víctor Cuesta e Carlinhos; Rodrigo Dourado, Roberson, D’Alessandro (Alemão) e Uendel (Anselmo); Nico López (Valdívia) e Brenner. Técnico: Antonio Carlos Zago.

Caxias (0): Marcelo Pitol; Gian, Geninho, Edson Borges e Márcio Goiano (Laércio); Marabá, Elyeser, Júlio César (Kanu), Wagner e Reis; Gilmar (Nicolas). Técnico: Luís Carlos Winck.

Gol: Rodrigo Dourado (I), aos 18min do primeiro tempo.

Cartões amarelos: Rodrigo Dourado, Roberson, William, Valdívia (I); Marcelo Pitol, Wagner, Gian (C). Expulsão: William (I).

Total Público: 21.154.
Pagantes: 18.278.
Menores: 1.607.
Não pagantes: 1.269
Renda: R$ 714.277,50.

Arbitragem: Roger Goulart, auxiliado por Rafael Alves e Lúcio Flor.

Local: Beira-Rio.