Coletivo Educador retoma agenda de encontros de 2017

O encontro reuniu cerca de 40 pessoas no auditório do Centro Permanente de Educação Ambiental do Parque Imperatriz. — Foto: Rodrigo Machado

O primeiro encontro do Coletivo Educador de São Leopoldo em 2017 reuniu cerca de 40 pessoas no auditório do Centro Permanente de Educação Ambiental do Parque Imperatriz, nesta quarta-feira, 26 de abril. A reunião deu início à articulação dos educadores ambientais para aprimorar políticas públicas transversais acerca da problemática socioambiental.

Conforme a chefe de Departamento de Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Maio Ambiente (Semmam), Bianca Trein, o objetivo do coletivo é aprofundar os conceitos de educação ambiental e criar condições para o desenvolvimento de ações e processos de formação em Educação Ambiental. “Em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Smed) queremos formar uma rede de atores sociais e educadores ambientais que contribua para a construção de territórios sustentáveis através da troca de experiências e da prática docente nas escolas”, explicou Bianca.

Para a professora Quéli Fabris, da Escola de Educação Infantil Girassol, o encontro foi bastante produtivo. “É através da troca de saberes que ampliamos nosso conhecimento e foi de grande valia escutar colegas de outras escolas e saber o que está sendo proposto pela rede municipal de ensino. É muito bom perceber que o nosso papel enquanto educadores ambientais está sendo valorizado”, disse a professora Quéli.

Já a professora Cristina Santos, da Escola de Ensino Fundamental (EMEF) Santa Marta, destacou que o processo de formação e qualificação melhora os resultados em sala de aula. “É importante que possamos levar este acúmulo para sala de aula. Discutir e trabalhar temáticas socioambientais são imprescindíveis nos dias de hoje”, afirmou Cristina.