Criado Comitê Comemorativo dos 500 Anos da Reforma Protestante

Este processo vai iniciar a caminhada para o bicentenário da imigração alemã, em 2024”, disse Ary Vanazzi. — Fotos Charles Dias

O prefeito Ary Vanazzi assinou na noite desta terça-feira, 25, em ato realizado no Salão Nobre da antiga sede da Prefeitura, o decreto que cria o Comitê Comemorativo dos 500 Anos da Reforma Protestante. O comitê ficará responsável pela organização das ações da programação especial para lembrar a data 31 de outubro, Dia da Reforma, em diversas atividades ao longo do ano. A ideia é envolver toda a comunidade, seja da fé luterana ou não, no debate sobre a importância da Reforma para a história da cidade. De acordo com o prefeito a criação do comitê é o primeiro passo do governo para o significado da Reforma para a história política, econômica e social de São Leopoldo. ”Queremos promover um grande debate, uma construção coletiva para o tema. Este processo vai iniciar a caminhada para o bicentenário da imigração alemã, em 2024”, disse Ary Vanazzi.

O comitê constituído reúne o gabinete do prefeito, as secretarias de Gestão e Governo, Educação, Direitos Humanos, Cultura e Turismo, além das igrejas Evangélica de Confissão Luterana (IECLB), Evangélica Luterana do Brasil (IELB), Episcopal Anglicana do Brasil, Batista; o Colégio Luterano Concórdia, Faculdades EST, Conselho de Pastores de São Leopoldo, Frente de Evangélicos em Defesa do Estado Democrático de Direitos, Serviço Ecumênico Leopoldense e Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Tecnologia de São Leopoldo (ACIST-SL).

O secretário municipal de Educação, Oneide Bobsin, ressaltou que o grupo de trabalho vai reunir propostas para as comemorações e caberá à Prefeitura articular as novas ideias com as que já estavam construídas. ” A presença das secretarias vai ampliar a participação de mais grupos que queiram contribuir com ideias”, disse o secretário.

Entre autoridades e representantes da sociedade civil, estavam presentes o cônsul-geral da Alemanha em Porto Alegre, Stefan Troian que cumprimentou a iniciativa do governo municipal de estabelecer a relação entre a Reforma Protestante e a sociedade. ”A Reforma foi responsável pela mudança de toda uma sociedade e a lembrança dela vai além do discurso religioso. Deixo o consulado à disposição de São Leopoldo em apoio ao evento”, destacou o cônsul. Representando o comitê das Igrejas Luteranas do Brasil, o pastor Arhtur Benevenuti afimou que lembrar dos 500 anos da Reforma é lembrar o dia em que a Bíblia foi devolvida à Igreja: ”A data é especial para os cristão e mais ainda para os luteranos, e São Leopoldo tem sua identidade ligada a essa reforma”.

Também participaram do ato a vice-prefeita Paule Souto, os secretários de Gestão e Governo, Marcel Frison; de Segurança, Carlos Sant´Ana; de Cultura, Ismael Mendonça; de Obras, Geraldo Passos; de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, Olimar Queiroz; da Saúde, Fábio Bernardo da Silva; de Desenvolvimento Social, Rodrigo Castilhos; de Direitos Humanos, Hélio Teixeira e a secretária de Políticas para Mulheres, Joseli Troian, além de representantes das entidades que integram o Comitê.