Novo Hamburgo é o Campeão Gaúcho 2017

O Internacional lutou até o final, mas quem conseguiu conquistar o título do gauchão foi o Esporte Clube Novo Hamburgo. Após empate em 1 a 1 no tempo normal o time do Vale do Sinos acabou vencendo por 3 a 1 nas penalidades máximas, na finalíssima disputada na tarde deste domingo, no Centenário, em Caxias do Sul.

Gol contra complica a vida colorada

Nos primeiros movimentos da partida, o Novo Hamburgo procurou apertar a saída de bola colorada. Logo aos 2min, criou boa chance, com João Paulo cabeceando, da pequena área, para fora. Aos 9min, D’Alessandro cobrou falta e Matheus fez boa defesa para escanteio.
O time do Vale do Sinos seguiu apostando na bola aérea, uma das suas principais armas. Aos 21min, Assis cruzou e, na tentativa de fazer o corte, Ernando acabou marcando gol contra. O Inter foi em busca do empate, mas tinha dificuldade na criação ofensiva. Aos 35min, Nico López disparou o chute de fora da área e a bola saiu pela linha de fundo. Tudo ficaria para o segundo tempo.

2º tempo

Quando o jogo recomeçou, o Inter foi com tudo para cima. Aos 3min, depois de bate-rebate no interior da área do Nóia, Rodrigo Dourado encheu o pé para empatar a finalíssima! Foi o terceiro gol do volante no Gauchão.

Mais uma decisão nos pênaltis

Pela terceira vez em 18 dias, uma vez que também havia enfrentado a mesma situação contra o Corinthians, na Copa do Brasil, e diante do Caxias, pela semifinal do Gauchão, o Inter teve que decidir nas penalidades máximas.
Coube a D’Alessandro a primeira cobrança, mas o capitão acertou o poste. João Paulo converteu para o Nóia. Víctor Cuesta acertou o travessão na segunda tentativa. Léo também chutou no travessão pelo lado do Novo Hamburgo. O terceiro chute colorado, feito por Nico López, foi defendido por Matheus. Júlio Santos fez 2 a 0 para o Novo Hamburgo. William descontou para o Inter no quarto tiro. Porém, Pablo converteu sua cobrança e garantiu o título para o Nóia.

Ficha técnica:
Novo Hamburgo (1)(3): Matheus; Léo, Júlio Santos, Pablo e Assis (Léo Carioca); Amaral, Jardel, Preto e Juninho; Branquinho (Lucas Santos) e João Paulo. Técnico: Beto Campos.

Internacional (1)(1): Danilo Fernandes; William, Léo Ortiz, Víctor Cuesta e Ernando (Carlos)(Diego); Rodrigo Dourado, Edenilson (Valdívia), D’Alessandro e Uendel; Nico López e Brenner. Técnico: Antônio Carlos Zago.

Gols: Ernando (contra, NH), aos 21min do primeiro tempo, Rodrigo Dourado (I), aos 3min do segundo tempo.

Cartões amarelos: D’Alessandro (I); Pablo, Júlio Santos (NH).

Arbitragem: Leandro Vuaden, auxiliado por Rafael Alves e Élio Nepomuceno.

Local: Centenário, em Caxias do Sul.

Fotos: Ricardo Duarte