Dieta sem glúten e sem lactose

Nutricionista fala sobre a dieta que tem alterado a lista de compras de muita gente que segue modismos sem nem saber se é o melhor para a sua saúde

Até pouco tempo atrás não se tinha muita informação a respeito da alimentação, incluindo dietas e propriedades nutricionais. Hoje, pelo contrário, o excesso de conteúdo sobre o tema pode facilmente confundir quem quer saber mais sobre o que faz bem à mesa. Entre os modismos disseminados como responsáveis por expressiva perda de peso, a dieta livre de glúten e lactose criou uma verdadeira indústria voltada a este tipo de alimento. Muita gente, inclusive, acha que glúten faz mal para todo mundo e que o leite e derivados devem ser riscados do cardápio de toda família. Para esclarecer os mitos e verdades sobre esta dieta, conversamos com a nutricionista Marlise Potrick Stefani, proprietária da Nutritécnica, de São Leopoldo.

Marlise Potrick Stefani é especialista em Alimentação, especialista em Geriatria e Gerontologia. Mestre em Qualidade. Personal & Professional Coach. Proprietária da Nutritécnica Clínica-Consultoria-Gourmet há 25 anos

Revista NEWS — Por que a dieta sem glúten e sem lactose virou modismo?
Marlise Potrick Stefani — Por algum motivo, talvez pelo adoecimento da população em função da obesidade ou de doenças como câncer ou cardiopatias, as pessoas estão se preocupando um pouco mais com o que comem. Com isto, as pesquisas em Nutrição e em Alimentação que buscam novas alternativas, transformaram o assunto em moda, assim como todos os temas de dietas e alimentos funcionais.

NEWS — O que é o glúten?
Marlise — O glúten é uma proteína que se encontra em alguns cereais como trigo, cevada, centeio e aveia.

NEWS — Deixar de comer glúten emagrece?
Marlise — Não. Como muitos alimentos presentes na mesa dos brasileiros são ricos em glúten e altamente calóricos, como pães, biscoitos, bolos, pizzas, a retirada deles fatalmente causará uma diminuição na ingesta de calorias causando o emagrecimento.

NEWS — Produtos sem glúten são mais saudáveis?
Marlise — Não necessariamente. Se a pessoa pensa em ingerir alimentos industrializados isentos de glúten por achar que está sendo mais saudável, está enganada. A base da alimentação sempre deve ser a partir da escolha de alimentos naturais. Arroz, feijão, batata, frutas, verduras e legumes são alimentos presentes na nossa mesa há anos que não contém glúten e são saudáveis.

NEWS — O que é doença celíaca?
Marlise — É uma reação imunológica do organismo que agride a mucosa intestinal, impedindo a absorção dos alimentos. Esta é uma doença crônica que exige a retirada total do glúten da dieta do paciente.

NEWS — Quais os sintomas da intolerância ao glúten?
Marlise — Dor abdominal, distensão abdominal, perda de peso, perda de apetite, anemia, cansaço.

NEWS — Existem riscos à saúde de uma pessoa não celíaca deixar de comer glúten? E quais os benefícios?
Marlise — Riscos de não comer trigo, centeio, cevada e outros não existe, mas a pessoa deve ter uma alimentação equilibrada entre carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas e sais minerais.

NEWS — Existe relação entre a dieta sem glúten e a que restringe carboidratos?
Marlise — Sim, na dieta sem glúten, os carboidratos a base de arroz, milho, tubérculos, entre outros, são permitidos. Na dieta sem carboidrato não.

NEWS — Muitos se confundem com intolerância à lactose e alergia à proteína do leite. Quais as diferenças entre um e outro?
Marlise — A intolerância a lactose é a dificuldade do organismo em digerir a lactose, açúcar do leite, devido à diminuição da lactase, enzima que digere a lactose. A alergia a proteína do leite é uma reação de defesa do organismo às proteínas do leite, como caseína, alfa-lactoalbumina e beta-lactoglobulina.

NEWS — Qual a importância do leite na alimentação inclusive de adultos? Ele pode ser substituído por outros alimentos?
Marlise — O leite é um alimento rico em vitaminas, sais minerais e outros nutrientes. Sais minerais como cálcio são importantes a vida inteira, principalmente na infância, adolescência e no envelhecimento. Pode, é claro, ser substituído por outros alimentos ricos nestes nutrientes, mas de forma equilibrada. A alimentação equilibrada é a base da prevenção de todas as doenças. É importante que cada indivíduo tenha consciência sobre a importância da escolha de alimentos naturais e saudáveis, distribuídos de forma equilibrada durante o dia. Este é o segredo de uma vida feliz e saudável!