Núcleo Catarinense de Decoração leva profissionais para Montreal

Projeto “de lares em cubos” do arquiteto Moshe Safdie

Embarcam hoje, 24 de maio, para Montreal, no Canadá, um grupo de profissionais de 29 escritórios de arquitetura e design de Santa Catarina. Eles participarão da primeira Experiência NCD 2017 a convite do Núcleo Catarinense de Decoração. Viajar é sempre muito bom, descobrir novos lugares, conhecer pessoas, ter acesso a outras vivências, enfim, encher a bagagem de conhecimento.

É com este foco que, há pelo menos cinco anos, o NCD possibilita a arquitetos e decoradores das seis regionais (Norte, Sul, Oeste, Florianópolis, Vale e Litoral) fazerem uma imersão cultural, de lazer e arquitetônica, desbravando diferentes destinos, muitos deles até então desconhecidos para os participantes.

“O mercado catarinense é referência na área de arquitetura e decoração, mas acreditamos que o projeto Experiência NCD agrega ao promover outras vivências e consequentemente gerando conteúdo aos profissionais do setor. As viagens têm este objetivo, estimular novos olhares e, ao mesmo tempo, instigar arquitetos e decoradores a repensarem sempre o seu processo de criação.

O aperfeiçoamento deve ser uma constante”, pontua o presidente estadual do NCD, Clemar de Souza. Neste contexto, há sempre uma atenção especial com relação à escolha do destino. Agora, Montreal é a cidade da vez e, para que os participantes aproveitem ao máximo a experiência, foi planejado um roteiro especial pela cidade canadense, considerada um dos centros culturais mais importantes do país.

Aspectos culturais, urbanos e arquitetônicos foram levados em conta para a seleção de lugares. Durante viagem – de 24 a 30 de maio – alguns dos passeios já estão inclusos e outros são opcionais.

Tudo foi pesquisado pela gerente de marketing do NCD, Roberta Dietrich, que viajou meses antes para identificar lugares que não poderiam ficar de fora do cronograma. Entre eles estão: Habitat 1967, um complexo popular de apartamentos residenciais da década de 60, projeto “de lares em cubos” do arquiteto Moshe Safdie; a Biosfera – museu dedicado ao meio ambiente, formado por um conjunto de edifícios fechados, desenhados por Éric Gauthier, dentro do esqueleto de aço original; Vila Olímpica com o estádio construído para abrigar os Jogos Olímpicos de Verão de 1976; o Mont Royal – ponto turístico, ideal para um piquenique ao ar livre; e Jean Talon Market – o mercado público de Montreal. São apenas alguns pontos, mas o roteiro ainda envolve um passeio de scooter pela cidade, um piquenique ao ar livre e uma paradinha no Circo de Soleil.

 

Para participar das Experiências 2017, o NCD realizou uma pesquisa qualitativa nas seis regionais. A indicação dos nomes convidados partiu da avaliação de conceitos como qualidade de projeto, investimento em formação, participação de eventos do NCD, atendimento ao cliente final e relacionamento com equipe de vendas.

Outros profissionais foram vencedores do 1º Concurso Técnico Dietmar Starke – do NCD – com premiação realizada em dezembro de 2016. Este ano o grupo de profissionais segue rumo a Montreal, mas a entidade já levou mais de 600 pessoas para destinos como Punta Del Este (Uruguai), Cancun (México), Santiago (Chile) e Havana (Cuba).

Ainda para 2017 estão programadas outras duas Experiências em território nacional: Belo Horizonte e Inhotim (Minas Gerais), em julho, e Recife e Olinda (Pernambuco), em setembro.