Pais agressivos: feridas na alma que não cicatrizam

Ficha Técnica: Autora: Stephanie Garber Título: Caraval  Selo: NOVO CONCEITO Páginas: 352 Preço: R$ 39,90

 

Há um forte consenso quanto ao papel dos pais no modo que as crianças se desenvolvem, definem seus padrões e condutas morais. Por esse motivo, quando os pais são violentos, estes se tornam fundamentalmente responsáveis por danos que podem perdurar a vida inteira.

No livro Caraval, best-seller de estreia da autora norte-americana Stephanie Garber que chega ao Brasil com exclusividade pela Editora Novo Conceito, Scarlett, personagem principal da obra sofre com um pai abusivo.

“Scarlett sentiu a mão enluvada segurá-la no braço. No momento seguinte, a cabeça dela virou; cada centímetro do couro cabeludo ardeu quando o pai a agarrou pelos cabelos […] Sufocou um gemido, uma lágrima dolorosa escorrendo por seu rosto. Com o pescoço assim inclinado, não conseguia ver o pai, mas podia imaginar a expressão doentia no rosto dele.

A situação só tendia a piorar. […] Scarlett caiu de joelhos e o ar fugiu de seus pulmões. A visão escure­ceu quando ela foi ao chão. Podia apenas sentir a dor, o eco dos punhos do pai e a terra manchando suas mãos enquanto lutava para se erguer.” (p. 247).

Um levantamento das denúncias de maus tratos contra crianças e adolescentes, realizado pela última vez em 2014 e divulgado pela Secretaria Nacional de Direitos Humanos do Governo Federal, revela que a cada dez minutos uma criança é vítima de violência no Brasil. Ainda segundo a pesquisa, mais de 150 mil crianças e adolescentes são vítimas de algum tipo de violência todos os anos.

É válido lembrar que o termo violência está em sua maioria associado à agressão física, no entanto, é importante não esquecer que palavras e atitudes podem ser tão nocivas quanto um tapa.

A violência, seja física ou psicológica, é algo terrível para os que a vivenciam e não deve ser ignorada. Em caso de qualquer tipo de perturbação, não se cale, denuncie!