Veterinária orienta como ajudar o pet a superar o luto

Kid VInil e seu golden retriever Cosmo (Reprodução/Facebook)

Para enfrentar a perda, os bichinhos de estimação também precisam de atenção e de cuidados

A cena de Cosmo, o golden retriever do músico Kid Vinil, em seu velório deixou muita gente emocionada e trouxe a questão do luto para o mundo dos pets. Assim como seus donos, os bichinhos de estimação também podem sofrer com a perda em caso de morte. “Os pets têm sentimentos, podem sentir a falta de alguma pessoa ou de um outro bichinho que deixou de conviver com eles”, explica a veterinária Karina Mussolino, gerente técnica de clínicas da Petz.

Por isso, é importante dar atenção e apoio aos pets nessa situação, orienta a Dra. Karina. “Evite, num primeiro momento, deixá-los sozinhos; pois eles precisam de companhia para não ficarem estagnados. Procure levar para passear e brincar, oferecer brinquedos e petiscos, para entreter e animar seu ambiente”, comenta a veterinária.

A dica é deixar os brinquedos em local acessível para que ele possa se distrair. Além das bolinhas e pelúcias, existem modelos onde é possível esconder a ração ou petiscos, entretendo o pet até que ele descubra uma forma de conseguir a comida escondida. A caminhada também ajuda a reduzir a ansiedade e a distrair, ao mesmo tempo em que o exercício ajuda a manter a saúde.

A Dra. Kariana alerta que alguns sinais também devem ser observados durante este período, como a falta de apetite e apatia. Caso o pet deixe de comer ou beber, o ideal é levá-lo ao veterinário para evitar que ocorram problemas de saúde.

Despedida
A veterinária acha importante o pet passar pelo ritual da despedida, como foi o caso de Cosmo, o golden retriever de Kid Vinil – e conta que, quando seu pai faleceu, o cachorro da família também foi levado ao velório. “Eles eram melhores amigos e, depois disso, acabou ficando mais próximo de minha mãe. Um ajudou a consolar o outro”, conclui.