Curso de Medicina em pauta na prefeitura


Secretário de Saúde e vice-prefeito, Dr. Antônio Fagan, recebeu técnicos do Ministério da Educação e representantes da Universidade Feevale para tratar da implantação do curso de Medicina



Mais um passo está sendo dado para a implementação do curso de Medicina no município de Novo Hamburgo. Na manhã desta quinta-feira, 01, o secretário de Saúde e vice-prefeito, Dr. Antônio Fagan, recebeu uma comissão técnica do Ministério da Educação e representantes da Universidade Feevale para avançar no ato regulatório para a criação do curso na cidade. Técnicos do Ministério realizaram questionamentos ao Executivo sobre a estrutura de atendimento da saúde pública no município, como o número de médicos na rede, de estabelecimentos de saúde e como são realizados os atendimentos à população.

“A visita da comitiva técnica hoje é o primeiro passo para a implementação do curso de medicina, pois até então não havia nenhum encontro entre União, Município e a instituição de ensino para alicerçar o acordo de parceria para que os acadêmicos de medicina da Universidade Feevale possam utilizar as unidades de saúde do município para sua graduação”, destacou Fagan.

De acordo com Geraldo Cunha Cury, membro da comissão do Ministério, um dos objetivos da visita técnica é possibilitar a construção cada vez maior de uma interatividade entre o Governo Federal, o município e a instituição de ensino. “Estamos na mediação de uma relação entre o Executivo e a universidade, oportunizando alternativas e destacando fatores para a possibilidade de implementar o curso”, ressaltou.

Unidades de Saúde serão visitadas

A inspeção do Ministério, que seguirá até o próximo sábado, 03, contempla também a avaliação dos espaços envolvidos para estrutura do curso, como visitas à Unidade de Terapia Intensiva (UTI), emergência e Unidade de Internação do Hospital Municipal, a Unidade de Saúde da Família (USF) do bairro Kephas, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Canudos, além do Hospital Regina e da Universidade Feevale.

De acordo com Fagan, os estabelecimentos de saúde do município estão em condições para ser base de aprimoramento profissional dos acadêmicos. “As nossas unidades de saúde estão aptas e preparadas para receber as vistorias dos técnicos do Ministério e também para os acadêmicos efetuarem o aprimoramento de conhecimento”, frisou. Segundo a Universidade Feevale, serão oferecidas 60 vagas por semestre para a formação de médicos.
Participaram também da reunião a reitora da Universidade Feevale, Inajara Vargas Ramos, a Diretora presidente da Fundação de Saúde Pública, Cláudia Schenkel e os técnicos do Ministério da Educação, Márcia Vieira e Paulo Marcondes.