DetranRS divulga dados de acidentes envolvendo crianças e adolescentes

Bebês de até 1 ano de idade devem ser transportados no banco de trás do carro no bebê conforto, de costas

Levantamento do DetranRS englobando um período de 10 anos, de 2007 a 2016, traz algumas informações surpreendentes. Por exemplo, crianças e adolescentes morreram dirigindo carros (33) ou pilotando motos (183), demonstrando negligência dos adultos responsáveis pelos veículos, por permitirem que eles assumissem a direção ou por deixarem as chaves em local acessível.

No mesmo período, morreram no estado 5.134 condutores e 4.680 motociclistas de todas as faixas etárias. Sete crianças também perderam a vida na condição de carroceiros, em um universo de 58 vítimas fatais.
Esses números, porém, não se comparam aos de crianças e adolescentes mortos como passageiros de carros ou em carona de motos. De 3.356 vítimas fatais como passageiros, 557 tinham menos de 18 anos – ou mais de 16%. Entre os 1.302 ciclistas mortos no período, 141 eram menores de 18 anos.
Em números absolutos, a realidade parece ainda mais próxima. Morreram 55 bebês de menos de um ano neste período de dez anos, 35 pequenos ciclistas com dez anos ou menos, 181 crianças de menos de dez anos como pedestres nas ruas e estradas e 233 como passageiro em carro ou moto.