Exposição “Sensível Memória” inicia rota itinerante

Iniciada em abril, no saguão da Prefeitura de Novo Hamburgo, a exposição “Sensível Memória: Arte, Arquitetura e Patrimônio” fez parte das comemorações do aniversário de 90 anos da cidade. Agora, começa a segunda parte do projeto, que buscará levar as obras de premiados artistas plásticos hamburguenses a todos os cantos da cidade. Na quarta-feira, 7, o Receptivo Turístico (Rua Lima e Silva, 333 – Centro) passou a receber a exposição que retrata prédios históricos da cidade. A exposição é gratuita e fica no local até o dia 25 de junho. O próximo ponto a recebê-la será a Sociedade Aliança.

A itinerância da exposição faz parte do novo conceito da Secretaria de Cultura (SECULT), que realiza a mostra. “A SECULT tem procurado, desde o princípio, integrar suas ações aos espaços públicos da cidade. Neste caso, em especial, há uma parceria importante com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, ampliando ainda mais a mostra desses artistas plásticos hamburguenses”, explica Ralfe Cardoso, secretário de Cultura.

A mostra convida o público a percorrer a cidade sob o olhar de artistas hamburguenses premiados e selecionados no concurso Arte na Rua, que ocorreu nos anos de 2003 e 2004, e reúne obras, entre pinturas e desenhos, que contemplam igrejas, casas e prédios construídos no final século XIX e início do século XX e retratam parte da história de Novo Hamburgo. São edificações como a Casa Lira, Igreja IECLB Lomba Grande e Casa Adams, e algumas casas que hoje já não existem mais.

A exposição reúne obras nas técnicas de pintura e desenho, premiadas no concurso Arte na Rua, que ocorreu nos anos de 2003 e 2004. Os artistas participantes são Alcides Gonçalves, Anderson Neves, Fernando Lusardo, Ilka Maria Prates, Isaías Ferreira da Silva, Janaína Alves, Magdalena Gerhardt, Maria Tereza Pozzi Beilke, Moisés Braun e Vera Regina Zini.

Uma novidade é a utilização da tecnologia QR Code. O espectador da mostra encontra imediatamente a localização no mapa da cidade dos prédios históricos que foram retratados.

As obras:

CASA SCHNEIDER

Rua Joaquim Nabuco, 1437, Bairro Centro

Anderson Neves

Primeiro lugar na 1ª Semana de Arte de Rua (2003)

CASA FEHSE

Rua João Antônio da Silveira, 504, Bairro Centro

Ilka Maria Prates

Segundo lugar na 1ª Semana de Arte de Rua (2003)

CASA THÖEN

Rua Mauá, 176, Bairro Hamburgo Velho

Maria Tereza Pozzi Bielke

Primeiro lugar 2ª Semana de Arte de Rua (2004)

CASA GERHARDT

Rua General Osório, 902, Bairro Hamburgo Velho

Isaías Ferreira da Silva

Segundo lugar na 2ª Semana de Arte de Rua (2004)

CASA LAND-MENTZ

Rua Frederico Mentz, 408, Bairro Hamburgo Velho

Fernando Lusardo

Terceiro lugar na 2ª Semana de Arte de Rua (2004)

CASA ZAMBELLI

Estrada João Aloysio Allgayer, 1154, Bairro Lomba Grande

Moisés Braun

Primeiro lugar na 3ª Semana de Arte de Rua (2004)

IGREJA IECLB LOMBA GRANDE

Rua Martin Luther, 600, Bairro Lomba Grande

Fernando Lusardo

Segundo lugar 3ª Semana de Arte de Rua (2004)

CASA PASTORAL E ESCOLA EVANGÉLICA DE LOMBA GRANDE

Rua João Aloysio Allgayer, 1625, Bairro Lomba Grande

Isaías Ferreira da Silva

Terceiro lugar na 3ª Semana de Arte de Rua (2004)

CASA ADAMS II

Rua Heller, 135, Bairro Centro

Janaína Alves

Participante da 1ª Semana de Arte de Rua (2003)

CASA SEIBERT

Rua General Osório, 232, Bairro Hamburgo Velho

Vera Regina Zini

Participante da 1ª Semana de Arte de Rua (2003)

CASA DA LIRA

Avenida General Daltro Filho, 880, Bairro Hamburgo Velho

Anderson Neves

Participante da 2ª Semana de Arte de Rua (2004)

CASA SILVA

Rua General Osório, 329, Bairro Hamburgo Velho

Magdalena Gerhard

Participante da 2ª Semana de Arte de Rua (2004)

IGREJA CATÓLICA SÃO JOSÉ

Rua João Aloysio Allgayer, 1311, Bairro Lomba Grande

Alcides Gonçalves

Participante da 3ª Semana de Arte de Rua (2004)

MARCENARIA WINCK

Rua João Aloysio Allgayer, 272, Bairro Lomba Grande

Maria Tereza Pozzi Bielke

Participante da 3ª Semana de Arte de Rua (2004)