Secretário de Habitação recebe moradores da Cerâmica Anita

Nesta quarta-feira, 14 de junho, o secretário Municipal de Habitação, Nelson Spolaor, recebeu uma comitiva de moradores da Ocupação Cerâmica Anita, bairro Vicentina, para tratar da reintegração de posse expedida pela Justiça. O encontro foi solicitado durante a sessão da Câmara Municipal da terça, dia 13. Acompanharam a reunião a presidenta do Legislativo, Edite Lisboa (PSB), as vereadoras Ana Affonso (PT) e Iara Cardoso (PDT), e os vereadores Armando Motta (PRB), Dudu Moraes (PT) e Fabiano Haubert (PDT).

Conforme a integrante da comissão dos moradores, Cleusa Lagemann, as 60 famílias que estão no local estão dispostas a regularizar os lotes para investirem na construção de moradias. “Queremos pensar uma solução para não sermos despejados. Ficamos três anos aguardando uma posição do antigo governo que nos virou as costas. O diálogo é fundamental para que possamos resolver essa questão”, afirmou a moradora.

O titular da Semhab, Nelson Spolaor, falou sobre o esforço para resolver o impasse e deu um prazo de 20 dias para apresentar uma proposta. “Nos últimos quatro anos a Prefeitura não executou, contratou, ou sequer propôs algum projeto para fins de habitação. Isso não nos permite apresentar nada de imediato. A primeira ação é cessar novas construções na ocupação. Também vamos solicitar a retirada do pedido de reintegração de posse para buscarmos uma solução para as famílias dentro da questão legal, procurando superar as questões ambientais e outras situações onde não se pode regularizar”, disse.

Spolaor também lembrou que a Prefeitura de São Leopoldo vive uma nova política habitacional investindo na fiscalização para evitar a especulação imobiliária, atualizar o cadastro e desenvolver projetos para novas moradias. “Mesmo com a dificuldade financeira do município conseguimos resolver algumas questões pontuais. Reintegramos o pessoal da área do PAC no bairro Feitoria. Resolvemos, com diálogo, a questão de ocupação na rua Uruguai, na Campina e formamos uma comissão para tratar das quatro ocupações próximas à UBS Padre Orestes. Essa é a política de nosso governo; trabalhar com criatividade, determinação e parceria com os movimentos sociais e as cooperativas habitacionais”, finalizou o secretário.