STIHL renova parceria com o Jardim Botânico do Rio de Janeiro

A empresa apoia os projetos sociais da instituição e doou 20 máquinas, para contribuir com as iniciativas

Jardim Botânico do Rio de Janeiro

A STIHL Ferramentas Motorizadas e o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro renovaram a parceria nesta terça-feira, dia 13 de junho, data em que a instituição completa 209 anos de atuação. Além do apoio com máquinas para manutenção do Instituto, a empresa também contribui para o Projeto Pró-Florescer, que financia o aprendizado de jovens provenientes de contextos sociais precários e cria oportunidades de estágio para que eles possam tornar-se monitores ambientais, jardineiros e trabalhadores administrativos. Na cerimônia de aniversário do Jardim Botânico, o presidente da STIHL Brasil, Cláudio Guenther, esteve presente para prestigiar o evento e oficializar a renovação parceria.

A STIHL Brasil investe na capacitação de vinte aprendizes para jardineiro e fornece ferramentas para a manutenção da área verde do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. O Centro de Responsabilidade Socioambiental garante que os jovens também desenvolvam habilidades sociais, intelectuais, culturais e ambientais como a independência, o senso de comunidade, a pró-atividade, a autoconfiança, entre outros. A formação profissional é acompanhada por uma equipe de especialistas, professores e psicólogos, que ajudam os jovens a se inserirem no mercado de trabalho depois de sua aprendizagem.

Há 25 anos, o Centro de Responsabilidade Socioambiental do Jardim Botânico do Rio de Janeiro vem realizando o Projeto Pró-Florescer em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro e a Associação de Amigos do Jardim Botânico, acolhendo anualmente 70 jovens em situação de vulnerabilidade social.

Mais de 500 itens da STIHL, entre eles, 20 máquinas, foram doados para o Jardim Botânico, como: roçadeiras, motosserras – inclusive a bateria -, podadores, sopradores costais, pulverizadores e motopodas. Também foram disponibilizados acessórios, lubrificantes, equipamentos de proteção individual (EPI´S) e peças de reposição à entidade.

“Iniciativas como essa são exemplo para as empresas colaborarem para a melhoria do Brasil. Ao mesmo tempo em que contribuímos com a preservação de um espaço tão rico em conteúdo e história, como o Jardim Botânico, assumimos responsabilidade na criação de oportunidades para que as pessoas se capacitem e se desenvolvam como profissionais”, afirma Cláudio Guenther.

História – Em 1808, o então príncipe regente D. João, de Portugal, fundou o Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Ao longo desses anos, sua beleza e preservação em meio a segunda maior cidade do Brasil encanta visitantes e é uma referência da pesquisa ambiental no mundo. Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional e considerado “Reserva da Biosfera” pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o Jardim Botânico do Rio de Janeiro possui cerca de 3 mil espécies de plantas em seus canteiros e estufas.