Terceiro livro da série “Humores” fala sobre nojo

FICHA TÉCNICA ISBN: 978-85-418-1647-2 Formato: 19 x 19 cm Páginas: 24 Preço: R$ 37,00

Com divertidas ilustrações de Michele Iacocca, obra publicada pela Edições SM apresenta essa emoção pelos sentidos do tato, paladar, olfato e visão, com ênfase na diversidade de gosto e costumes

Todo mundo já sentiu nojo de alguma coisa, seja pelo seu aspecto, cheiro ou sabor: tem quem não suporte barata ou rato e aqueles que não podem passar perto de um chulé… mas a verdade é que o que é nojento para um, pode não ser para o outro, como os mortos-vivos dos filmes de zumbi ou aqueles queijos mofados, bem fedidos, que muita gente adora!

No terceiro livro da série Humores, da psicóloga Carolina Michelini e do ilustrador Michele Iacocca, os autores exploram o nojo em suas diversas formas, enfatizando aspectos culturais e abrindo discussões sobre a diversidade de gosto e costumes.

O tema, de grande apelo às crianças a partir dos seis anos, é tratado de maneira leve, por meio de personagens divertidos. As ilustrações, em linguagem de quadrinhos, complementam a narrativa com o humor típico de Iacocca, autor e ilustrador italiano consagrado no mercado brasileiro de literatura infantojuvenil, com mais de duzentos títulos publicados.

A obra, em conjunto com as outras duas da série (Alegria e Raiva), tem tudo para contribuir com o desenvolvimento das habilidades socioemocionais — competência cada vez mais em voga na educação.

Sobre a autora: Nasceu em Joinville, Santa Catarina, e vive em São Paulo. É psicóloga, com especialização em Psicopedagogia e mestrado em Filosofia, e também musicista. Além da carreira de violoncelista, dedica-se à escrita de livros para crianças e adolescentes, abordando temas artísticos, filosóficos e subjetivos como música, liberdade e emoções. Tem mais de quinze livros publicados. Pela SM publicou também Alegria e Raiva, com Michele Iacocca.

Sobre o ilustrador: Nasceu em San Marco dei Cavoti, Itália, e veio para o Brasil bem jovem. É artista plástico, autor, ilustrador e tradutor. Em 1970 começou a ilustrar livros infantis e, em 1973, publicou seu primeiro livro, intitulado Eva. Com mais de duzentos livros publicados, recebeu importantes prêmios nacionais e internacionais, como os da FNLIJ e a nomeação à Lista de Honra do International Board on Books for Young People (Ibby).