Procon orienta consumidor durante as festas de São João

Foto: Luis Madruga/Divulgação PMPA

Com as comemorações das festas de São João, realizadas nos meses de junho e julho, o Procon Porto Alegre alerta a população sobre o consumo de produtos típicos em bares e barracas de rua durante os festejos. É proibido que bares e restaurantes, durante as festas de rua que atraem clientes, aumentem o preço dos produtos ou cobrem por mesas e cadeiras. “Esta cobrança só pode ser efetuada se a apresentação artística ocorrer dentro dos estabelecimentos”, afirma a diretora executiva do Procon Porto Alegre, Sophia Martini Vial.  “Deve-se, neste caso, informar o cliente logo na chegada que há o valor de entrada ou couvert e quanto custa esse valor. Lembrando que a cobrança de consumação mínima é proibida”, destaca Sophia Vial.

Alimentos – Uma das características marcantes dessa época são os alimentos típicos das festividades.  Em geral, as comidas preparadas são feitas a partir de ingredientes perecíveis. É preciso dar atenção para as condições de higiene e manuseio desses alimentos. Deve-se averiguar se eles estão adequadamente refrigerados e armazenados. Na compra de produtos naturais ou a granel, a dica é examinar se o mesmo está protegido de poeira e insetos e verificar seu prazo de validade e origem. O Procon aconselha a escolha de produtos pré-embalados, que devem conter dados como identificação do fabricante, prazo de validade, ingredientes e peso.

Fogos – O consumidor também deve estar atento para cuidados na hora da compra de fogos de artifício. É importante checar antes da compra o limite legal de vencimento assim como as indicações do fabricante. O local da venda de fogos deve ser autorizado, por meio de alvará e licença para a comercialização deste tipo de produto. A qualidade, quantidade, faixa etária e a forma de manejo dos fogos são alguns dos detalhes que deve-se estar ciente.

É de responsabilidade do consumidor ler e cumprir atentamente as orientações de uso que constam na embalagem, pois, o transporte indevido destes objetos pode causar ferimentos graves. Já quanto aos balões, é proibido soltá-los, pois representam perigo à população. Lançar balões na atmosfera, além de configurar crime, pode levar à multa e detenção.

Atendimento – O Procon municipal acolhe reclamações das 9h às 17h, na Rua dos Andradas, 686, quando são distribuídas 90 fichas para o atendimento ao público. Denúncias podem ser feitas pelo telefone 3289-1764. O Procon Porto Alegre é um órgão vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.