Grêmio goleia o Atlético-PR e joga com vantagem na arena da baixada

Com gols de Lucas Barrios (2X), Kannemann e Everton, Tricolor jogou demais e goleou o Furacão em casa, diante de mais de 28 mil torcedores

Fotos: Lucas Uebel | Divulgação Grêmio FPBA

E o Grêmio segue a sua caminhada na conquista pelo hexa da Copa do Brasil. Enfrentando pela segunda vez neste ano o Atlético-PR, o Tricolor mostrou que está firme na busca pelo seu objetivo. Venceu a equipe paranaense pelo placar de 4 a 0 e viaja a Curitiba com uma boa vantagem para o segundo jogo, com a classificação encaminhada para a semifinal da competição.

Os 45 minutos iniciais foram de superioridade gremista, que não tirou a bola dos pés. Pressionou e criou jogadas individuais e principalmente coletivas. Resultado disso foi o primeiro gol aos 22 minutos, assinalado por Lucas Barrios. Pedro Rocha passou pela marcação na esquerda e acionou o paraguaio, que recebeu e mandou uma bomba, sem nenhuma chance de defesa de Weverton. Aos 29′, o camisa 18 marcou o segundo, estufando as redes da meta paranaense. E a superioridade gremista foi confirmada com o terceiro gol, aos 32′. Luan cobrou um escanteio da esquerda e, na disputa pelo alto com Nikão, Kannemann levou a melhor, marcando de cabeça.

A segunda etapa não foi nada diferente. Total domínio gremista, que ainda mandou uma bola na trave com Ramiro. O Atlético teve Nikão expulso, por duas faltas graves.
A partir da metade do etapa complementar, as substituições começaram a ser feitas pelo técnico Renato Portaluppi – Pedro Rocha, Arthur e Barrios saíram para a entrada de Fernandinho, Lincoln e Everton. E o jogo seguiu na mesma intensidade. Aos 41 minutos, após desarme no campo de ataque, Fernandinho acionou Everton entrando na área. O atacante recebeu e fechou o marcador, assinando o quarto gol gremista.

Com o resultado, o Grêmio tem boa vantagem para o jogo de volta e encaminha bem a classificação para a semifinal da Copa do Brasil.

Escalação: Marcelo Grohe, Edilson, Geromel, Kannemann, Bruno Cortez, Arthur, Michel, Ramiro, Luan, Pedro Rocha e Lucas Barrios.

Banco: Bruno Grassi, Rafael Thyere, Bressan, Bruno Rodrigo, Jailson, Kaio, Lincoln, Everton e Fernandinho.

O trio de arbitragem foi comandado por Flavio Rodrigues de Souza, auxiliado por Rodrigo F. Henrique Correa e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa.