5 dicas para aumentar sua produtividade em espaços de trabalho compartilhados

O coworking é um espaço por onde passam muitas pessoas, trazendo informações diferentes e abrindo oportunidade de networking. A constante troca de ideias que um ambiente de trabalho desse tipo proporciona é atrativa para muitos profissionais—mas também pode ser um problema no dia a dia daqueles que se distraem facilmente.

Especialista em escritórios compartilhados, Bruna Lofego conhece bem o cotidiano de um coworking. Além de ser uma das pioneiras do ramo no Brasil, ela é CEO e fundadora do CWK Coworking, além de criadora do método “Como criar um coworking de sucesso”. Segundo ela, para quem sofre com as distrações constantes, há algumas medidas simples e eficientes que podem ser adotadas para manter o foco no trabalho.

Confira as dicas da especialista:

1 – Faça uma lista de tarefas e defina o tempo de execução

Essa medida funciona muito bem para o gerenciamento do próprio tempo e controle da própria produtividade. “Aplicativos para smartphones, complementos e extensões para navegadores, softwares e até mesmo o seu serviço de e-mail podem ajudar nessa tarefa”, conta Bruna. “O importante é ter um plano bem traçado para colocar em prática”.

Desta forma, o profissional sabe quais são as prioridades naquele dia e sente quando está atrasado com as tarefas pré-definidas. “Invista na ferramenta que funcionar melhor. Alguns se adaptam bem a um app no celular, outros preferem a agenda do Google ou até mesmo o tradicional bloquinho de papel. O importante é definir as prioridades e cumpri-las”.

2- Fuja das distrações

Acredite: é possível melhorar muito a sua produtividade se afastando das distrações em potencial. “Deixe o celular de lado, silencie os grupos no whatsapp, feche seu e-mail pessoal e esqueça as sociais. Esse tipo de atividade consome minutos preciosos, que podem comprometer a finalização das tarefas agendadas para aquele dia”, aponta Bruna.

“Procure se desconectar delas e focar no trabalho. Deixe o whatsapp ou aquela checada no Facebook para o horário do almoço e verá um grande salto de produtividade. Ninguém duvida que a internet é uma ferramenta útil, mas ela também é uma grande fonte de distração”, pondera ela.

3 – Evite os ruídos com fones de ouvido

Quando o ambiente é muito movimentado tem muitos ruídos, que também podem atrapalhar o foco nas tarefas. Nessas horas, fones de ouvidos podem ajudar muito aumentar a capacidade de concentração. Por isolar o som do espaço, a distração produzida pelo escritório diminui.

“Em um coworking as pessoas estão constantemente falando entre si, seja com outros colegas ou ao telefone”, comenta Bruna. “Esse burburinho faz parte da natureza de um escritório compartilhado, por isso, aqueles que têm dificuldade em se concentrar em ambientes barulhentos podem usar os fones para se aplicar melhor a uma tarefa.”

4 – Descubra um lugar para se concentrar

Embora o coworking seja um espaço de trabalho vibrante, com muitos profissionais diferentes interagindo constantemente nas áreas comuns, esses escritórios também contam com salas privativas, voltadas justamente para quem deseja ter um espaço próprio.

Desta forma, em ocasiões que exigem concentração plena, o coworking também traz boas opções. “Aqueles que precisam se manter 100% focados em um projeto encontrarão nas salas privativas o lugar ideal para colocar a mão na massa, sem interrupções”, indica especialista.

5 – Faça pequenas pausas

Pode parecer contraditório, mas fazer pequenas pausas durante o trabalho também é muito importante para manter a concentração. “Ninguém aguenta ficar horas a fio sentado, sem se levantar da cadeira para nada. Um pequeno intervalo para tomar um café ajuda a aliviar a tensão e pode até inspirar novas ideias para o projeto”, diz Bruna.

Uma pesquisa realizada recente da Universidade do Kansas mostrou que funcionários de indústrias se sentiram mais dispostos para trabalhar depois de uma pequena pausa de 10 minutos. “Nessas pausas, além de esticar as pernas e tomar um café, o profissional pode aproveitar para investir no networking ou em brainstorming”, finaliza ela.