Jornalista Sérgio Sá Leitão toma posse no Ministério da Cultura

Sérgio Sá Leitão pretende desburocratizar e tornar mais eficiente as ações da pasta

O presidente Michel Temer deu posse hoje (25) ao ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, em cerimônia no Palácio do Planalto. Ao assumir o cargo, Sá Leitão disse que a cultura tem caráter estratégico e deve ser um dos pilares do projeto de país que todos sonham construir.

O ministro lembrou que a cultura, além de contribuir para transformar a sociedade, gera emprego e renda. “A cultura está no cerne da economia criativa, gera empregos, aumenta renda, melhora a qualidade de vida e ressuscita os sonhos de uma nação cotidianamente.”

No comando do Ministério da Cultura, Sérgio Sá Leitão pretende desburocratizar e tornar mais eficiente as ações da pasta. Ele defendeu também a necessidade de combater a crescente pirataria de produtos culturais e pediu a ajuda dos parlamentares para aprovar, ainda em agosto, a medida provisória que prorroga a Lei do Audiovisual.

No discurso de posse, Leitão lembrou ainda a crise econômica, dizendo que “as condições do país são adversas” e que o deficit público reduziu a capacidade de investimentos do Estado brasileiro, inclusive no Ministério da Cultura. Ele afirmou, no entanto, que as reforma estruturais propostas pelo governo vão recuperar o país. O ministro disse que conta com o apoio do presidente Temer para manter instituições federais de cultura funcionando adequadamente.

Antes de ser nomeado pelo presidente para o comando do Ministério da Cultura, Sérgio Sá Leitão estava no cargo de diretor da Agência Nacional do Cinema (Ancine). Sá Leitão já passou pelo Ministério da Cultura de 2004 a 2006 quando foi chefe de gabinete na gestão do ministro Gilberto Gil. Na pasta, criou o Programa de Economia da Cultura dentro da Secretaria de Economia da Cultura e também desenvolveu pela primeira vez um mapeamento da economia da cultura.

Também foi secretário municipal de Cultura do Rio de Janeiro entre 2012 e 2015 e diretor-presidente da RioFilme de 2009 a 2015, além de ter exercido diversas outras atividades no setor público e privado.

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Sérgio Sá Leitão é pós-graduado em E-business pelo Ibmec (atual Insper) e em Políticas Públicas pela Universidade de São Paulo (USP).

O ministério da Cultura estava sob comando de  João Batista de Andrade. Então secretário-executivo da Cultura, Andrade assumiu a pasta interinamente com a saída, em maio, do deputado Roberto Freire (PPS-PE) do cargo. Em carta enviada ao presidente Michel Temer no mês passado, Andrade informou não ter interesse em ser efetivado no comando da pasta.