Aprenda a explorar a cana-de-açúcar no dia-a-dia

Aproveite a diversidade oferecida pela ingrediente e inove na cozinha

A construção da identidade de um povo é composta por distintas particularidades, que permeiam mitos, lendas, costumes e, em particular, aromas e sabores que remetem aos ingredientes típicos de cada região. No Brasil, a cana-de-açúcar carrega um caráter histórico, que ainda faz parte da memória afetiva da população e, ainda assim, muitas vezes limitamos o seu uso, esquecendo da variedade de formas em que pode ser explorada em receitas típicas.

A cana-de-açúcar é uma fonte notável de energia, e para a nutricionista Marcia Daskal  “este é um ingrediente que deriva muitos alimentos que agradam o paladar, e se consumido com equilíbrio, faz parte de um estilo de vida saudável”. Além disso, ele pode ser investido na dieta não só como o açúcar refinado, mas em outros formatos, como através do caldo de cana, ou até mesmo do melado.

 

Para compreender melhor o processo do melado, o antropólogo Raul Lody explica “o processo de refinação do açúcar vem junto ao desenvolvimento das indústrias, porém antes de termos acesso a este processo, consumia-se ele no formato do mel de engenho, também conhecido como mel de cana, melado, mel de furo”. O produto ainda pode ser encontrado nos supermercados, “é um tipo de xarope denso obtido do caldo da cana – Saccharum officinarum – por meio da sua fervura, evaporação e purificação pela retirada da espuma, e esta etapa precede o processo de cristalização do açúcar” continua o antropólogo.

 

Para explorar o ingrediente, dentro do cotidiano, os especialistas sugerem o molho de mel de engenho, uma maneira fácil de introduzir o ingrediente, além de uma forma de variar nos molhos para as saladas, retomando o prazer de comer. Confira abaixo e não deixe de experimentar!

Molho de mel de engenho

Ingredientes:

  • 120gr de mel de engenho;
  • 40 ml de aceto balsâmico;

Modo de fazer:

  • Misture o melado com o aceto e leve ao fogo. Deixe reduzir até ficar com espessura leve. Use após esfriar.

Nota: Este molho é indicado para saladas verdes como, por exemplo, as preparadas com alface, rúcula, endívia, chicória, entre outras folhas de sua preferência.