Vanazzi debate situação financeira do Centenário com o Conselho Médico

Pela segunda vez neste ano – a primeira foi em 29 de março -, o prefeito Ary Vanazzi participou da reunião semanal do Conselho Médico do Hospital Centenário para dialogar com a categoria sobre a situação financeira da instituição. Ao informar que as negociações com o Governo do Estado em busca da repactuação do valor do repasse ao Centenário estão em andamento e que a reunião em que o Estado deve se manifestar está agendada para 21 de agosto, Vanazzi destacou que todas as medidas possíveis para sanar a crise econômica e salvar o Hospital estão sendo tomadas. “Resolvendo os problemas estruturais, poderemos qualificar os serviços e continuar atendendo bem pelo resto da vida do hospital”, enfatizou o prefeito.
Por sua vez, os médicos manifestaram sua preocupação com a situação financeira e se comprometeram em continuar engajados nas discussões e deliberações referentes ao futuro do Hospital.
O custo mensal do Hospital é de R$ 9 milhões. Atualmente, o Estado repassa apenas R$ 235 mil, sendo que deste valor não há recursos para a alta complexidade em neurologia e neurocirurgia. Da União, vem R$ 1.882 milhão. Como os recursos do Estado e da União são insuficientes, o Município aporta, mensalmente, R$ 4,8 milhões ao Centenário para a folha de pagamento dos servidores. Com isso, o deficit mensal é de R$ 1,6 milhão. Já a dívida acumulada está em R$ 29 milhões.

Participaram da reunião o presidente do Centenário, Nelson Piovesan; os coordenadores de unidades Nery Matos Jr; Marcelo Aguiar; Paulo Kunde; Hadige Sordi; Rosemeri de Moraes Xarão; Gabriel Rosetto; Carlos Veronese Arpini; os vice-presidentes de Operações, Lilian Silva, e Administrativo, Anésio Bohn, além da procuradora da Fundação, Fernanda Klein.