Vanazzi assina anteprojeto que cria Conselho de Matriz Africana

Prefeito de São Leopoldo assina anteprojeto para a criação do Conselho Municipal de Povos Tradicionais de Matriz Africana

O prefeito Ary Vanazzi assinou na sexta-feira, 29 de setembro, o anteprojeto de lei, que cria o Conselho Municipal de Povos Tradicionais de Matriz Africana de São Leopoldo. Fiscalizar, formular, propor e acompanhar políticas públicas para povos de matriz africana, são algumas das atribuições do Conselho. O anteprojeto foi desenvolvido pela pasta de igualdade racial da Secretaria Municipal de Integração Social (Semis – Direitos Humanos) em parceria com a sociedade civil. “Nós queremos nessa cidade, nesses quatro anos, ter materialidade, do ponto de vista visual ,que diga, ali está o símbolo de resistência, de resgate de uma cultura, de uma história que tentaram apagar da memória do povo brasileiro”, exaltou o prefeito.

O representante da comissão dos povos tradicionais de matriz africana, Pai Cezar de Ogum, ressaltou o fato da vice-prefeita, Paulete Souto, ser de matriz africana e a primeira mulher no executivo de São Leopoldo. “Antes dos terreiros serem afetados como são agora, nós temos os nossos jovens negros que são a maior parte da população carceraria ou de mortos, nós temos as mulheres negras como as maiores vítimas de feminicídio. Então a gente tá em um ambiente altamente perigoso” destaca a vice. O documento assinado será encaminhado para aprovação na Câmara de Vereadores.

Também participaram da cerimônia, primeira-dama Daniela Affonso, secretário da Semis, Hélio Teixeira, secretária do Orçamento Participativo, Janaína Fernandes, vereador Dudu Moraes, presidente da Federação Afro Umbandista e Espiritualista do Rio Grande do Sul, Everton Alfonsin, representantes do Fórum Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional dos Povos (Fonsanpotma), presidente da Unegro, Elis Regina Vargas e lideranças dos povos tradicionais de matriz africana.