Dia das Crianças deve movimentar R$ 7,4 bilhões

Com a recuperação da economia e do mercado de trabalho, comerciantes estão otimistas com as vendas para o Dia das Crianças. Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a expectativa é que a data movimente R$ 7,4 bilhões. Caso esse número se confirme, haverá um aumento de 3,4% frente a 2016 – o melhor resultado em quatro anos.

Os dados da CNC mostram ainda que esta será a primeira alta das vendas depois de dois anos de queda. A entidade, na pesquisa, avalia que o cenário econômico se tornou mais favorável, diante de uma melhora de uma série de indicadores importantes para o consumo.

“A perspectiva mais favorável acerca do desempenho do setor nessa data comemorativa se insere em um contexto mais amplo, no qual a recuperação do mercado de trabalho, inflação baixa e juros em processo de redução permitem um resgate parcial das condições de consumo”, argumentou o chefe da Divisão Econômica da CNC, Fabio Bentes.

Preços em baixa

O levantamento traz, ainda, dados desde 2012 que mostram a evolução dos principais itens demandados no Dia das Crianças. Neste ano, a cesta de produtos registrou a menor variação desde que começou a ser registrada, há cinco anos: 5,2% no acumulado de 12 meses.

Entre esses produtos, as evoluções mais favoráveis para o consumidor foram a dos preços de chocolate em barra e bombom, que caíram 5,1%. A lista segue com CD e DVD (-0,7%), brinquedo (+2,1%), bicicleta (+2,2%) e roupa infantil (+2,7%).