Prefeitura de Novo Hamburgo anuncia instalação de centro industrial no prédio da Marisol

O prédio que abrigava a antiga fábrica Marisol, no bairro Canudos, em Novo Hamburgo, deverá sediar, em breve, um dos grupos empresariais mais sólidos da região. A prefeita Fátima Daudt anunciou, em entrevista coletiva, na tarde desta segunda-feira, 06, o interesse das holdings Fleckstan Participações Ltda e Pollilâmina Indústria e Comércio Ltda em se instalarem no imóvel.

As holdings deverão criar um centro industrial que abrigará, inicialmente, as empresas Boxflex Componentes para Calçados Ltda, Fleckstan Participações Ltda, Fleckstan Administradora de Bens Ltda, Hamburgo Village Incorporações Ltda e Pollibox Indústria de Adesivos Ltda. Serão cerca de 250 empregos diretos, além de prestadores de serviços e postos indiretos que deverão ser criados a partir da instalação de fornecedores no mesmo local. A previsão é de aproximadamente de R$ 2 milhões em receita para o Município, com base no faturamento anual do grupo, estimado em R$ 160 milhões para este ano.

“Estamos criando um ambiente confiável para receber investimentos de qualquer porte em Novo Hamburgo. Esta notícia representa um incremento na movimentação econômica naquela região”, salienta a prefeita Fátima Daudt, que acrescentou o fato de não haver nenhum benefício fiscal para a atração deste empreendimento. “O grupo estará em Novo Hamburgo pela facilidade de localização, mas sobretudo pelo tratamento que está recebendo do município”, explicou o diretor jurídico das holdings, Antônio Jafar.

A possibilidade de investimento no prédio da Marisol é o desfecho de uma decisão judicial. O prédio era garantia de uma ação litigiosa entre a empresa e o município, que segue em tramitação na justiça. Para a formalização desta proposta, o município encaminhou à Câmara de Vereadores, em regime de urgência, um projeto de lei que avalize a sentença judicial. “O projeto de lei está baseado na legalidade, no despacho da juíza, que deixa bem clara a intenção de atrair empresas e gerar receita para o Município”, afirmou a prefeita.
A expectativa é que o processo de instalação do centro industrial seja iniciado no próximo ano.