Roberta Zimmermann, a intérprete de sonhos

Roberta Zimmermann costuma dizer que “não entrega uma casa, mas sim um lar”. A frase define claramente o estilo de trabalhar da arquiteta catarinense, que executa projetos residenciais, comerciais e corporativos. Sua característica principal, quase uma marca registrada, é sempre deixar um pouquinho de seu lifestyle nos espaços. “Adoro compartilhar meu estilo com os clientes”, revela ela.

A profissional e sua equipe têm como objetivo principal captar a personalidade e a essência das pessoas que a procuram para desenvolver os projetos.  Tarefa que exerce com propriedade sem abandonar os atributos que a fizeram chegar aonde chegou.

As inspirações, segundo a arquiteta, vêm de diferentes frentes: inúmeras viagens, hotéis bacanas e restaurantes que costuma frequentar são alguns bons exemplos. “Tudo serve como inspiração. Pessoas, atitudes e movimentos também me estimulam diariamente na concepção dos projetos”, revela.

Por falar em projetos, desenvolvimento e finalização das obras são etapas que adora realizar – com sucesso diga-se de passagem. Roberta e sua equipe, composta por cerca de 10 pessoas, desenham a maior parte do mobiliário de seus espaços. A execução fica por conta de artesãos locais. E o resultado não poderia ser diferente: peças exclusivas e repletas de personalidade.

Quando chega a fase final das obras, a catarinense costuma fazer um pedido inusitado aos clientes: que eles não acompanhem a última etapa. Tal pedido começa a fazer sentido quando ela e seu dream team entram em ação para preparar uma surpresa daquelas e perpetuar o momento em que o sonho torna-se realidade. “Entregamos as obras sempre com flores nos vasos, champanhe no balde, enxoval montado e, muitas vezes, até jantar servido”, entrega. É ou não é uma intérprete de sonhos?

Sobre a arquiteta

Com mais de 350 trabalhos realizados em diferentes cantos do globo, São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso e Estados Unidos, Roberta Zimmermann estudou arquitetura na FURB – Fundação Universidade Regional de Blumenau. A pós-graduação aconteceu em Nova York, na Parsons School of Design. “Foi uma experiência incrível! A Parsons é um celeiro de talentos no mundo da moda, da arte e da arquitetura”, define a catarinense. Feiras importantes de arte e design fazem parte de sua agenda atribulada, assim como a participação em mostras e eventos de arquitetura e decoração por todo o Brasil.