Acervo do Arquivo Histórico RS na Feira do Livro de Porto Alegre

Imagens fotográficas selecionadas estão na parte interna dessas estruturas e retratam as populações formadoras do Rio Grande – Foto: Mariangela Machado

O Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul (AHRS) apresenta seis imagens de acervo na parte interna dos contêineres da Bienal do Mercosul, inaugurados nessa última semana, na 63ª Feira do Livro de Porto Alegre, em frente ao Santander Cultural. A ação busca uma integração da Secretaria da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer com esses dois significativos eventos que acontecem em Porto Alegre.

A divulgação dessas fotografias contribui para o conhecimento e a discussão sobre a formação do estado. São os negros, açorianos, os índios e os europeus, desde a concessão dos primeiros lotes de terras, dos aldeamentos indígenas e das lutas dos negros para sobreviver à escravidão e aos primeiros anos de liberdade.

Os originais estão sob a guarda do AHRS e também podem ser vistos neste mês na exposição Mês a Mês na História – populações formadoras do Rio Grande – imagens e documentos, no primeiro andar do Memorial do RS, na Praça da Alfândega, no Centro Histórico.

O Triângulo do Atlântico é o tema da 11ª Bienal do Mercosul, que ocorre de 6 de abril a 4 de junho de 2018, com obras de artistas dos três continentes: África, Europa e América – que constituem as origens populacionais do RS. A temática faz alusão às origens da povoação do RS, resultado da mistura de raças, credos e culturas desses formadores.

Os contêineres da Bienal do Mercosul, na Praça da Alfândega, fazem a ligação poética do evento com a Feira do Livro, em uma parceria entre a Fundação e a Câmara Rio-Grandense do Livro.  As estruturas têm a função de oferecer informações à população sobre a Bienal em Porto Alegre.