Acordo de Paris é um dos temas do FALP 2017 em São Leopoldo

As preocupações ambientais estarão em debate no Seminário Internacional da Rede do Fórum de Autoridades Locais de Periferia (FALP) 201, em São Leopoldo.  Na sexta-feira, 24 de novembro, no Salão Nobre da Antiga Prefeitura (Praça Tiradentes, 119, Centro),  às 14h45, ocorre a mesa temática “O Acordo de Paris ameaçado: Quais são as repostas das metrópoles frente aos desafios ambientais? – Atividade preparatória ao Fórum Alternativo Mundial das Águas”. Com o intuito de reduzir o aquecimento global, o Acordo de Paris foi aprovado em 2015, na França, por meio de um tratado no âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (UNFCCC – sigla em inglês), que rege medidas de redução de emissão dióxido de carbono a partir de 2020, mas ameaçado com o anúncio da saída dos Estados Unidos.

Com mediação do secretário de Meio Ambiente de São Leopoldo, Darci Zanini, estarão presentes o vice-prefeito de Pikine, no Senegal, Moussa Ndiaye; o ambientalista e ex-diretor da ITAIPU BINACIONAL, Nelton Friedrich; o vice-presidente da Associação Nacional de órgão Municipais de Meio Ambiente (ANAMMA), Maurício Fernandes; o ex-presidente da CORSAN, Arnaldo Dutra e o secretário-executivo do Secretariado Regional do ICLEI para a América do Sul, Rodrigo Perpétuo.

O Seminário Internacional do FALP 2017 tem como tema “Alternativas Sustentáveis e Solidárias para um Mundo em Crise”, e ocorre de 23 a 25 de novembro, em Porto Alegre São Leopoldo. A atividade é encabeçada pela Prefeitura Municipal de São Leopoldo e a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, em parceria com a Rede FALP.

Sobre o FALP

O Fórum de Autoridades Locais de Periferia (FALP) é uma Rede composta por 250 poderes locais de 32 países do mundo. O FALP, que se organiza em redes de cidades de periferias dos grandes centros urbanos mundiais, é um espaço para debates e troca de experiências entre gestores, pesquisadores e lideranças de movimentos sociais, comprometidos com a busca de soluções para os graves problemas existentes nesses territórios.

Com a vontade de continuar a fazer ouvir a voz das cidades de periferias, o Seminário Internacional do FALP discutirá o tema “Alternativas Sustentáveis e Solidárias para um Mundo em Crise”. Serão convidadas autoridades locais periféricas e metropolitanas, as redes de poderes locais, os movimentos sociais, civis e comerciais e lideranças culturais, objetivando resistir e construir metrópoles policêntricas, solidárias, sustentáveis e democráticas, visando a discussão e a prospecção de novas possibilidades e alternativas para este delicado cenário atual.

Durante o evento, estarão presentes autoridades de países latino-americanos, europeus, africanos e asiáticos, debatendo diversas temáticas.

Confira a programação do Seminário Internacional do FALP