ABNT prepara norma sobre qualificação de vidraceiro

Com o título “Qualificação profissional do vidraceiro”, o Projeto de Norma  099:004.004-001 vem sendo estruturado por especialistas do Comitê Brasileiro de Vidros Planos (ABNT/CB-037). O objetivo é especificar os requisitos básicos necessários para que o vidraceiro possa entregar produtos de excelência aos seus clientes.

A Comissão de Estudo encarregada do  projeto, entretanto, resolveu ir além da proposta original da futura norma, que contemplaria apenas o perfil de competências necessárias para a instalação dos vidros.

Agora, a abrangência da norma está sendo ampliada para outras atividades também pertinentes ao vidraceiro, como a especificação de vidros, a logística (gerenciamento do transporte dos produtos) e a elaboração de orçamentos. As competências para todos esses perfis do vidraceiro no Brasil serão definidas ao longo de 2018, em colaboração com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

Os profissionais do setor ainda podem contribuir na elaboração da futura norma. Basta enviar e-mail para cb37@abnt.org.br e solicitar a inclusão na Comissão de Estudo e acompanhar a agenda de reuniões.

 Quem não puder comparecer pessoalmente tem duas formas de participar da elaboração da norma. A primeira é enviando sugestões para o endereço eletrônico do Comitê. A segunda é a participação em tempo real pela Internet. Nesse caso é preciso enviar um e-mail para cb37@abnt.org.br e informar o interesse em fazer parte das reuniões. Então, receberá um convite com um link para acesso à ferramenta, por meio de download.

O ABNT/CB-037 é responsável pela Normalização no campo de vidros planos, compreendendo materiais e propriedades dimensionais no que concerne a terminologia, requisitos, métodos de ensaio e generalidades. Atualmente, há 37 normas técnicas publicadas. Sua Secretaria Técnica é exercida desde 1998 pela Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos (Abravidro).

A atuação da Abravidro em normalização  se estende ao Mercosul, sendo responsável também pela Secretaria ­Técnica do Comitê Setorial Mercosul de Vidros Planos (CSM 21). Esse trabalho conta com a participação das outras câmaras do vidro e organismos de normalização dos países membros do bloco econômico.