Linha Imperial sediou mais um espetáculo do Natal Cooperativo

Comunidade lotou o entorno da Praça Theodor Amstad da Linha Imperial para assistir o espetáculo

Chuva chegou de mansinho no final do espetáculo

O engajamento voluntário de centenas de pessoas foi apreciado por mais de 1.500 pessoas no último domingo, 3 de dezembro, na localidade da Linha Imperial. No ano em que se comemora os 500 anos de Martinho Lutero, o Natal Cooperativo apresentou o espetáculo “Os 7 Anjos e o Pinheiro de Natal”, uma vez que é atribuído a Lutero a cristianização do símbolo “árvore de Natal”.

500 anos de Martinho Lutero foram lembrados durante o espetáculo

A partir de sete anjos e três pinheiros, sendo um deles uma criança que anseia ser um pinheiro de natal, o espetáculo narrou a história do pinheiro de natal desde os tempos mais remotos. Grupos culturais e entidades montaram pinheiros, entre eles dois humanos, representando cada fase da história. Martinho Lutero e o Padre Theodor Amstad, precursor do cooperativismo na cidade, participaram da história como autores e mostraram a união das religiões.

Pinheiro humano com crianças também foi montado durante o espetáculo

“O cooperativismo deu os primeiros passos aqui. Beneficiou e foi exemplo para muitas pessoas. Desejo que a história de hoje possa nos servir de exemplo e que o ano termine de forma inspiradora, para que possamos ser anjos e ajudar o irmão que necessita”, disse o Presidente da Casa Cooperativa, Mário José Konzen.

Antes do espetáculo, jovens da região comercializaram produtos que são objetos de aprendizagem em suas cooperativas escolares. Everaldo Marini, coordenador das cooperativas escolares, enfatizou o empreendedorismo dos jovens que dentro das suas cooperativas escolares desenvolvem habilidades de futuros gestores e líderes de comunidade.

A sexta edição do Natal Cooperativo uniu as comunidades de Linha Imperial, Linha Brasil, Linha Araripe, Nove Colônias e Bairro Piá e foi uma realização da Casa Cooperativa.

 

Fotos: Mauro Stoffel