Mostra de cinema russo na Casa de Cultura Mário Quintana

O romance de Tolstoi narra o caso extraconjugal de Anna Karenina, que se apaixona pelo conde Vronsky e abandona a família, chocando a sociedade – Foto: Divulgação CCMQ

Nova produção do maior estúdio da Europa encabeça a lista de 11 filmes que serão apresentados na Cinemateca Paulo Amorim, entre esta quinta-feira (7) e o próximo dia 20. Nesta quinta, às 19h, na Cinemateca Paulo Amorim abre a 3ª Mostra Mosfilm de Cinema Soviético e Russo, com destaque para o filme ‘Anna Karenina – A História de Vronsky’ (2017, 138 minutos), dirigido pelo premiado diretor Karen Shakhnazarov. A mostra é uma realização do Centro Popular de Cultura da UMES SP Filmes com o Estúdio Mosfilm em parceria com a Cinemateca Paulo Amorim. A entrada é franca.

Lançada em junho deste ano, na Rússia, a nova adaptação do célebre romance de Lev Tolstoi começa na guerra russo-japonesa (1904-1905), reunindo no mesmo lugar os dois homens mais importantes da vida de Anna, seu filho Serguey e seu amante Vronsky. O encontro, que não existe no romance, revive a tragédia ocorrida 30 anos antes. A mostra de cinema soviético e russo exibirá 11 longas-metragens produzidos pelo Mosfilm, o maior e mais antigo estúdio da Europa, com um acervo de 2.500 títulos da era soviética e pós-soviética.

Ao lado do novíssimo ‘Anna Karenina’, estão na programação obras representativas de vários estilos e épocas, desde os clássicos de Eisenstein, ‘Encouraçado Potemkin’ (1925) e ‘Outubro’ (1927), celebrando os 100 Anos da Revolução de 1917, ao sensacional ‘Dersu Uzala’ do mestre japonês Akira Kurosawa, Oscar de Melhor Filme Estrangeiro no ano de 1976.

Dersu Uzala

PROGRAMAÇÃO:

Quinta (7), às 19h

A Questão Russa

1947 – P&B – 87 MIN – DRAMA

Direção: Mikhail Romm Roteiro: Mikhail Romm Música: Aram Khachaturiam O jornalista Harry Smith é enviado à URSS por uma cadeia de jornais americanos interessada em fomentar a guerra fria. Na volta, ele escreve um livro que deixa seus patrões furiosos e torna-se alvo de violenta retaliação. Adaptação da peça teatral do escritor soviético Konstantin Simonov.

Sexta (8), às 19h 

O Homem do Boulevard des Capucine

Amor na URSS

2013 – COR – 89 MIN – DRAMA

Direção: Karen Shakhnazarov Roteiro: Serguey Rokotov / Evgeny Nikishov Música: Konstantin Shevelyov Na década de 1970, jovem universitário “dissidente” disputa com o amigo comunista o amor da doce Lyuda, enquanto o entusiasmo socialista na URSS vai sofrendo uma gradual, porém contínua, erosão. Remontagem do filme “Cidade dos Ventos”, realizado pelo mesmo diretor em 2008.

Sábado (9), às 19h

Anna Karenina – a História de Vronski

2017 – COR – 138 MIN – DRAMA

Direção: Karen Shakhnazarov Roteiro: Aleksey Buzin / Karen Shakhnazarov Música: Iury Poteemko Publicado em 1877, o romance de Tolstoi narra o caso extraconjugal de Anna Karenina, que se apaixona pelo conde Vronsky e abandona a família, chocando a sociedade. Nesta adaptação, Shakhnazarov inicia o relato 30 anos mais tarde, durante a guerra russo-japonesa, quando o filho de Karenina procura saber do amante da mãe, o que a fez desistir da vida.

domingo (10), às 19h 

Anna Karenina – a História de Vronski

2017 – COR – 138 MIN – DRAMA – REPRISE

Direção: Karen Shakhnazarov Roteiro: Aleksey Buzin / Karen Shakhnazarov Música: Iury Poteemko Publicado em 1877, o romance de Tolstoi narra o caso extraconjugal de Anna Karenina, que se apaixona pelo conde Vronsky e abandona a família, chocando a sociedade. Nesta adaptação, Shakhnazarov inicia o relato 30 anos mais tarde, durante a guerra russo-japonesa, quando o filho de Karenina procura saber do amante da mãe, o que a fez desistir da vida.

terça (12), às 19h

Dersu Uzala

1975 – COR – 142 MIN – DRAMA

Direção: Akira Kurosawa Argumento: Vladimir Arsenyev Música: Isaac Schwarts Explorador e cartógrafo do exército russo mapeia a Sibéria no fim do século 19, com a ajuda de caçador nativo avesso aos padrões mercantis de conhecimento e relação com a natureza. Produzida pelo Mosfilm, a obra trouxe o mestre japonês de volta às telas, depois da tentativa de suicídio em dezembro de 1971.

quarta (13), às 19h 

Estação Bielorrússia

1971 – COR – 100 MIN – DRAMA

Direção: Andrey Smirnov Roteiro: Vadim Trunin Música: Bulat Akudzhava / Alfred Shnitke Quatro veteranos da 2ª Guerra Mundial se encontram 25 anos depois no funeral de um ex-camarada de armas que permanecera no exército. Antes de retornarem a seus afazeres, vivem um dia repleto de recordações e situações inesperadas.

quinta a (14), às 19h

Libertação 1: O Arco de Fogo

1968-69 – COR – 90 MIN – GUERRA

Direção: Yuri Ozerov Roteiro: Yuri Ozerov / Yuri Bondarev Música: Yuri Levitin Recriação dramática da 2ª Guerra Mundial, focada nos episódios que vão de fevereiro a novembro de 1943, da ofensiva soviética após a batalha de Stalingrado até o encontro de Roosevelt, Stalin e Churchill, em Teerã, para decidir a abertura da frente ocidental. A obra completa tem cinco filmes e vai até a tomada de Berlim.

sexta (15), às 19h

Libertação 2: Ruptura

1968-69 – COR – 90 MIN – GUERRA

Direção: Yuri Ozerov Roteiro: Yuri Ozerov / Yuri Bondarev Música: Yuri Levitin O segundo episódio da série de cinco filmes inicia em julho de 1943 com a destituição de Mussolini e invasão da Itália pelas tropas de Hitler. Prossegue, com a travessia do Dnieper pelo Exército Vermelho, a retomada de Kiev e o encontro de Roosevelt, Stalin e Churchill, em Teerã, para decidir a abertura da frente ocidental.

sábado (16), às 19h

O Destino de um Homem

1959 – P&B – 97 MIN – DRAMA

Direção: Serguey Bondarchuck Roteiro: Yuri Lukin / Fyodor Shakhmagonov Música: Venyamin Basmer Convocado pelo Exército Vermelho para atuar como motorista, Andrei é capturado pelos alemães e quando retorna não mais encontra sua mulher e filhos, todos mortos na guerra. O fantasma de uma vida sem propósito o atormenta. Adaptação do romance homônimo de Mikhail Sholokhov, que se tornaria ganhador do Nobel em 1965.

domingo (17), às 19h

O Encouraçado Potemkin

1925 – P&B – 71 MIN – ÉPICO

Direção: Serguey Eisenstein / Grigori Aleksandrov Roteiro: Nina Agadzhanova Música: Dmitri Shoshtakovich Em 1905, marinheiros do Potemkin rebelam-se. A população da cidade portuária de Odessa apoia a revolta e é brutalmente reprimida. O encouraçado dispara contra o Quartel General czarista e parte ao encontro da frota do Mar Negro, visando sublevá-la. Obra-prima de Eisenstein, o filme soviético mais influente no Ocidente.

terça (19) às 19h 

Outubro

1927 – P&B – 100 MIN – ÉPICO

Direção: Serguey Eisenstein / Grigori Aleksandrov Roteiro: Serguey Eisenstein / Grigori Aleksandrov Música: Dmitri Shoshtakovich Partindo do relato de John Reed, em ‘Os 10 Dias Que Abalaram o Mundo’, Eisenstein e Aleksandrov criam para o 10º Aniversário da Revolução um clássico de linguagem inovadora sobre os fatos ocorridos desde a queda do czarismo, em fevereiro de 1917, até a passagem do poder aos Sovietes.

quarta (20), às 19h 

O Homem do Boulevard des Capucine

1987 -COR – 97 MIN – COMÉDIA

Direção: Alla Surikova Roteiro: Eduard Akopov Música: Gennady Gladkov Na alvorada do século 20, Mr. Johnny First chega ao Oeste Selvagem com um projetor e algumas latas de filme. O título dessa sátira é uma alusão ao Salão Indiano do Grand Café do Boulevard des Capucines, onde os irmãos Lumière encantaram as plateias com sua maravilhosa invenção.