Aumenta procura por permissão para dirigir no exterior

Detran RS orienta sobre a Permissão Internacional para Dirigir (PID)

A época de viagens de verão está começando e em 2018, com a Copa do Mundo na Rússia, a perspectiva de viagens internacionais aumenta. Com isso, cresce também a procura pela Permissão Internacional para Dirigir (PID), documento emitido pelo Detran.

A informação mais importante para quem deseja obter sua PID é não deixar para providenciá-la às vésperas da viagem. O Detran gaúcho lembra que o documento pode ser solicitado por ocasião da renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), quando da retirada desse documento no Centro de Formação de Condutores (CFC). A PID terá o mesmo prazo de validade da CNH e seu único custo adicional é a taxa de emissão, de R$ 57,60.

Já quem deseja fazer sua PID independentemente da data da renovação da CNH pode dirigir-se diretamente a um CFC. Para tornar ainda mais rápido o processo, pode levar a Guia de Arrecadação do Detran Eletrônica (GAD-E) já paga. Ela pode ser impressa a partir do site www.detran.rs.gov.br, e o pagamento pode ser feito nos bancos indicados também no site. Só então o usuário precisará dirigir-se ao CFC, levando sua CNH ou outro documento de identificação e comprovante de residência atualizado.

A PID é aceita nos 135 países signatários da Convenção de Viena sobre Tráfego Rodoviário e também em países com princípio da reciprocidade. Entre os destinos mais procurados pelos brasileiros estão países, como Estados Unidos, Reino Unido, França, Portugal, Espanha, Austrália, Canadá, México e países do Mercosul.

Embora a CNH também seja aceita na maioria dos países signatários da Convenção de Viena, por até 180 dias a partir do ingresso no país, a PID pode facilitar a checagem das informações do condutor, não apenas em situações de fiscalização com agentes oficiais, mas também para a locação de veículos, resgate de seguros e agilidade nos atendimentos em casos de acidentes. O texto do documento é apresentado em oito idiomas (alemão, árabe, chinês, espanhol, francês, inglês, português e russo).