Programa Miniempresa forma estudantes para o empreendedorismo

Formandos e Advisers

Na noite de ontem (15), um grupo de estudantes tive um momento especial. Eles receberam o diploma de conclusão do Programa Miniempresa, cuja metodologia é da Associação Junior Achievement do Rio Grande do Sul e realizada em São Leopoldo pela ACIST-SL. A formatura ocorreu no auditório da sede administrativa da Associação e reuniu alunos, advisers (conselheiros), pais, professores e convidados.

Rafael Reche Tavares e Rocy Arnaldo Fraga Ferreira da APAE-SL

Na edição deste ano, participaram os alunos do ensino médio do Colégio São José e da Escola Estadual de Ensino Médio Olindo Flores da Silva. As empresas Ferg Ferramentas, Fogliatto Contabilidade, Mais Saber Coach, Serve Sinos, República das Cervejas, Padaria e Confeiteira Barth, Dersehn do Brasil Ltda e Caciele de Oliveira Coach Profissional apoiaram o projeto.

Marco Aurélio Zang, vice-presidente de Comunicação da ACIST-SL, ressaltou a importância do empreendedorismo dos jovens para o desenvolvimento de um país, lembrando que grandes criações vieram justamente de pessoas muito jovens. “Não é preciso ter uma empresa própria para empreender. Isto pode ser feito em qualquer lugar e atividade”, destacou.

O paraninfo Everton Guimarães pediu aos alunos que não percam a garra que demonstraram ao longo do programa e procurem deixar sua marca na sociedade e deixar o Brasil orgulhoso novamente.

Formandos – Os formandos da Escola Olindo Flores foram Daniel Beilke dos Santos, Keila Poliana Faleiro e Thais Eduarda de Oliveira Santos. Da Escola São José foram Ana Victória Schmidt, Clarissa Cisco Collatt, Gabriel Goicoechea Taketa, Giullia Maroni Ramella, Guilherme Dewes Eggers, José Pedro Werner Forneck, Malu de Lima Pereira, Mariana Kozlowski Lazo, Rafael Reche Tavares, Vitor Ducati Holst Antunes e Vitor Miguel Kindel.

Keila Poliana Faleiro, da Escola Olindo Flores da Silva e Rafael Reche Tavares, do Colégio São José, receberam a medalha de melhores achievers do Programa.

Os advisers (conselheiros) desta edição foram Andre Rotta, Clóvis Perraro, Eliziane Fogliatto, Fabiano Rodrigues da Luz e Ivana Reis Faller. Eles forma responsáveis por ensinar todo o processo de uma empresa, nas áreas de produção, marketing, vendas e finanças.

Ao final do programa, as empresas são encerradas e o valor dos impostos é doado para ima instituição de caridade. Neste ano, a APAE foi a entidade contemplada. Seu presidente, Rocy Arnaldo Fraga Ferreira recebeu a doação de Rafael Reche Tavares, da empresa Vida Livre (Colégio São José).

Saiba Mais:

Programa Miniempresa – O Programa iniciou no estado em 1994. Desde então, mais de quarenta mil jovens aprenderam a empreender, tornando-se Miniempresários na prática, elegendo uma diretoria, realizando pesquisa de mercado, escolhendo um produto, levantando o capital necessário, através da venda de ações, produzindo e vendendo este produto, pagando impostos, salários e comissões de venda.

Através do método: “aprender fazendo”, os ativers, jovens conquistadores, organizam e operam a sua sociedade anônima estudantil, durante quinze encontros semanais. O sucesso do programa é garantido com a participação dos advisers, profissionais voluntários, que repassam aos alunos seus conhecimentos nas áreas de recursos humanos, produção, marketing e finanças. No final do programa, a empresa é encerrada, os lucros são distribuídos e os impostos e encargos são doados a uma entidade filantrópica.

Fotos: Vítor Amoretti/AmorUna