BNDES renegocia dívida de mais 14 estados

Plano de recuperação prevê que estados passem a adotar medidas de controle fiscal

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou, na última sexta-feira (15), que está finalizando proposta de renegociação da dívida de 14 estados brasileiros. No total, os valores somam R$ 8,2 bilhões e a instituição vai prorrogar em 10 anos os pagamentos.

Além de prever condições melhores para os pagamentos, o plano de recuperação exige contrapartidas de ajuste fiscal por parte dos estados que aderirem à renegociação.

Nesta semana, o BNDES assinou contrato de renegociação dos estados do Piauí e do Ceará, que devem, respectivamente, R$ 515,8 milhões e R$ 368,7 milhões. Na próxima semana, devem ser renegociadas as dívidas dos estados do Acre, Alagoas, Amapá, Bahia, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe e São Paulo. Após a formalização dos acordos, eles precisam ser ratificados pela Procuradoria da Fazenda Nacional.