Dicas da PROTESTE sobre pagamento de impostos

A PROTESTE, Associação de Consumidores, separou algumas dicas para lidar com os dois impostos que mais pesam sobre o orçamento doméstico. Caso o consumidor tenha todo o dinheiro em mãos, a melhor opção é pagar os dois impostos à vista para se beneficiar dos descontos oferecidos. Mas se tiver que escolher apenas um deles, a melhor opção é pagar o IPVA à vista mas parcelar o IPTU usando a opção já disponível pela prefeitura municipal.

Segundo a PROTESTE, o IPVA deve ser priorizado, pois caso o contribuinte opte pelo pagamento parcelado e invista o dinheiro, precisaria obter um rendimento maior do que se investisse o dinheiro do pagamento do IPTU. No Rio de Janeiro o desconto no IPTU para pagamento à vista é de aproximadamente 7% e em São Paulo é de 4%. Já no IPVA, o desconto é de 3% nos dois Estados.

A Associação alerta que se deve evitar ao máximo recorrer a empréstimos, limites do cheque especial ou qualquer outra maneira de crédito do mercado financeiro. O parcelamento já previsto pela Fazenda estadual, que recebe o IPVA, ou pela Prefeitura municipal, que recolhe o IPTU, é muito mais vantajoso do que buscar crédito nos bancos.

Para efetuar o pagamento do IPVA 2018, o contribuinte precisa ter o número do Registro Nacional de Veículo Automotor (RENAVAM), que pode ser utilizado para quitar o débito em guichês de caixa, terminais de autoatendimento, internet, débito agendado ou outros canais oferecidos pela instituição bancária. No caso do estado de São Paulo, apesar de abusiva a ausência de uma comunicação impressa, tendo em vista a suspensão das cartas que eram enviadas ao consumidor desde o ano passado, há opções de pagamento online e também em vários postos de recolhimento.

Atenção: Este ano houve uma mudança no pagamento do seguro DPVAT. Antes esse seguro era pago junto com a primeira parcela do IPVA, sendo que hoje ele só poderá ser pago de forma avulsa. Para maiores detalhes acesse: https://www.proteste.org.br/seguros/seguro-auto-e-moto/noticia/saiba-quais-sao-as-mudancas-para-pagar-o-seguro-dpvat-2018

Já o IPTU pode ser pago por meio de carnê de forma parcelada, que geralmente é enviada para o endereço do contribuinte, e que inclui a possibilidade da quitação antecipada com desconto.

É importante lembrar que o não pagamento destes impostos leva à inadimplência do consumidor no CADIN (Cadastro de Inadimplentes).

Cinco dicas

Para o planejamento financeiro, a PROTESTE divulga cinco dicas para o pagamento dos impostos e como lidar com as despesas extras de início de ano:

• À Vista ou parcelado? É melhor pagar à vista por conta dos descontos recebidos. Entretanto, não vá contrair dívidas para pagar de uma vez só. O parcelamento já oferecido pela Prefeitura (IPTU) ou Fazenda estadual (IPVA) é mais vantajoso;
• Como planejar? Desde já é importante planejar o orçamento doméstico e prever eventuais ganhos extras como PLR (Participação de Lucros e Resultados, oferecida por algumas empresas), bônus ou o 13º Salário para usar nas despesas de início de ano seguinte (2019);
• Cabe no orçamento? Antes de fazer o parcelamento, veja todas as suas receitas e lance cada parcela para ter certeza de que elas caberão no seu bolso. É importante lembrar que parcelas atrasadas de impostos também resultam na cobrança de juros e multas;
• É caso de empréstimo? Se o orçamento não der, seja por falta de planejamento ou por falta de recurso, vale a dica de ouro que é trocar as dívidas e os juros mais altos por um único empréstimo a juros menores. O empréstimo consignado é a melhor opção. Caso não seja possível tente um crédito pessoal e negocie as melhores taxas. Uma opção para este caso é a parceria da PROTESTE com a Lendico, que oferece empréstimo pessoal online com uma das menores taxas do mercado https://www.proteste.org.br/seguros/seguro-auto-e-moto/noticia/saiba-quais-sao-as-mudancas-para-pagar-o-seguro-dpvat-2018
• E os gastos invisíveis? Especialmente em janeiro, com feriados e eventualmente férias escolares, muitas famílias têm problemas no orçamento em razão de gastos como passeios, viagens, refeições fora de casa, uniforme e material escolar. É importante prever um orçamento extra para estes custos, antes de optar pelo pagamento antecipado do IPVA e IPTU porque o resultando poderá ser a falta de dinheiro e com isso, a utilização do cartão de crédito, que têm um dos maiores juros do mundo e que por isso devem ser evitados.
• Estas e outras dicas de ouro sobre finanças pessoais estão no curso que a PROTESTE preparou para qualquer consumidor. Acesso ao site e confira: http://proteste-loja.e-create.com.br/