Brasil

Curitiba celebra presença lusitana e os 24 anos do Bosque de Portugal

Com direito a bolo e brinde de espumante, o prefeito Rafael Greca participou da comemoração da mais recente revitalização e também dos 24 anos de implantação do Bosque de Portugal, localizado no Jardim Social. O evento, que ocorreu na manhã desta sexta-feira (9/3), faz parte do calendário do aniversário de 325 anos de Curitiba.

O prefeito destacou o retorno da zeladoria e da manutenção dos espaços da cidade e parabenizou a Associação dos Moradores e Amigos do Jardim Social pelo trabalho conjunto que resultou na despoluição do córrego Tarumã junto ao Bosque. “Essa comunidade é exemplo para a cidade e para o Brasil todo por este esforço”, afirmou Greca.

Sobre o espaço, implantado ainda durante a primeira gestão de Greca à frente da cidade, em 19 de março de 1994, o prefeito destacou a homenagem à comunidade portuguesa. “Ao começar os 325 de Curitiba neste lugar que recorda nossas origens, celebro a lusitanidade dos que vieram faiscar ouro no Ribeirão das Pedras e que nos trouxeram Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, a santa de devoção da filha de Dom Manoel, que veio a dar nome à nossa cidade”, contou.

Prefeito Rafael Greca, comemora a revitalização e os 24 anos do Bosque de Portugal, no Jadim Social. Curitiba – Fotos: Pedro Ribas/SMCS

A importância do espaço para a comunidade portuguesa foi lembrada no discurso do vice-cônsul de Portugal, Rogério Santos Vieira, lido pelo seu representante, o conselheiro da Associação de Moradores, Oswaldo Aranha. O pronunciamento lembrou da inauguração do espaço, que contou com a presença do ex-presidente de Portugal, Mário Soares.

A solenidade contou com a participação da secretária do Meio Ambiente, Marilza Dias, do administrador da Regional Matriz, José Dirceu de Matos, da vereadora Julieta Reis, e do representante da Sociedade Portuguesa, Amadeu Monteiro. Além do assessor de Relações Internacionais, Rodolpho Zanin Feijó.

Jardim Social

O presidente da Associação de Moradores e Amigos do Jardim Social, Alexandre Radatz, agradeceu a presença do prefeito e falou sobre a experiência do trabalho de despoluição do córrego. “Há sete anos esse é um trabalho conjunto entre os moradores e o poder público”, relatou. E comentou sobre a vontade dos moradores em ver o Bosque ampliado até a Linha Verde, objeto de estudos na Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Além da preservação da mata ciliar do Rio Tarumã, a unidade de conservação marca a homenagem à etnia e à Língua Portuguesa. Seus mais de 20 mil metros quadrados contam com um caminho de pedras, que recebeu o nome de Alameda dos Cantares.

O bolo servido aos presentes foi doado pela panificadora Família Farinha, e as bebidas, pelo supermercado Pão de Açúcar para a Associação de Moradores e Amigos do Jardim Social.

Informações da P.M.Curitiba

Tags

Artigos relacionados

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios