Extra

Vacinação contra a gripe terá Dia D em 12 de maio em Novo Hamburgo

Secretaria de Saúde chama a comunidade para o grande mutirão que ocorre na véspera do Dia das Mães e divulga levantamento parcial da campanha

SAÚDE PÚBLICA

A véspera do Dia das Mães, no próximo dia 12, será de Dia D da 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe nas unidades de saúde e na Casa de Vacina de Novo Hamburgo. De acordo com o Ministério da Saúde, a ação é considerada a data mais importante da estratégia em território brasileiro. Vale alertar que, mais do que o desconforto dos sintomas clássicos de febre, nariz entupido, fadiga e dor pelo corpo, a enfermidade pode causar quadros graves de pneumonia e até infarto. “A gripe é uma doença séria, que pode levar a complicações e à morte”, sublinha o secretário municipal da Saúde, Naasom Luciano. “Queremos sensibilizar as famílias para que se vacinem mais crianças de seis meses a menores de 5 anos, gestantes e mulheres no período imediato após o parto, além dos idosos.”

Como parte do programa de imunizações da Gerência de Vigilância em Saúde, vinculada à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a campanha no Município totaliza a marca de aproximadamente 15 mil doses aplicadas – precisamente, 14.969 – ao final de duas semanas completas desde o seu lançamento. “É importante que os usuários do serviço tragam consigo a carteira de vacinação, caso possuam, para registrar o procedimento”, destaca o enfermeiro Edson da Silva, do Setor de Imunizações do Departamento de Vigilância Epidemiológica.

A oferta gratuita de proteção visa ao combate dos agentes H1N1, H3N2 e Influenza B. Tratam-se dos subtipos virais que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, conforme determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com o Setor de Imunizações do Departamento de Vigilância Epidemiológica, o Município dispõe hoje de 35 mil doses da vacina trivalente.

Além do grupo das pessoas com doenças crônicas (2.359 doses), analisando-se a atual etapa da campanha, foram vacinados os professores (268 doses), os funcionários do sistema prisional (108 doses) e a população privada de liberdade (3 doses). Até o momento, aponta o balanço, o atendimento aos trabalhadores da saúde (3.146 doses) está calculado como cobertura de 45,99% em relação à estimativa de 6.840 estipulada até o final da ação.

Crianças de 6 meses a menores de 5 anos (1.205 doses) receberam o corresponde ao quociente de 8,89% da meta, que está prevista para 13.548 aplicações nesse grupo. Gestantes (404 doses) representam 17,02% de uma projeção de 2.373 doses. Puérperas (116), ou seja, 29,74% do objetivo de 390 imunizações como a quantidade a ser alcançada para as mulheres que estão no período até 45 dias após o parto. Por fim, a faixa dos idosos (7.360 doses) teve cobertura de 27,81% da previsão de 26.461 dosagens.

Grupos específicos têm prioridade na imunização

De acordo com a Vigilância em Saúde, são considerados grupos prioritários os indivíduos com 60 anos ou mais de idade, os trabalhadores da saúde em serviços públicos e privados nos diferentes níveis de complexidade, as crianças da faixa etária de seis meses a menores de 5 anos, as grávidas em qualquer período gestacional, as puérperas até 45 dias após o parto. Também estão nessa posição as pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais, independentemente da faixa etária, conforme listagem das categorias de risco do Ministério da Saúde e mediante prescrição médica. E ainda: a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, os professores da rede pública e privada de ensino e os povos indígenas.

Tags

Artigos relacionados

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios