Extra

Estudantes plantam mudas às margens de arroio no bairro Canudos

MEIO AMBIENTE

– Em alusão à Semana do Meio Ambiente, alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Machado de Assis, no bairro Canudos, realizaram nesta quinta-feira, 7, o plantio de mudas de plantas às margens do Arroio Weisenthal. A ação, com estudantes do 3º ano e do programa Movimentos e Vivências na Educação Integral (MOVE), contou com a orientação de biólogos e engenheiros agrônomos das Secretarias do Meio Ambiente e da Educação, que auxiliaram os alunos na plantação de um canteiro.

Crianças do bairro Primavera abordam a comunidade

Já na quarta-feira, 6, alunos da Escola Municipal de Ensino Infantil (EMEI) Branca de Neve, no bairro Primavera, realizaram uma caminhada de conscientização ecológica, às margens do Arroio Sanga Funda, dentro do Parque do Trabalhador. Em uma proposta de compreensão sobre o tema, os alunos também realizaram uma panfletagem junto à comunidade ribeirinha, informando a importância de não jogar resíduos nos arroios.

“As crianças são os nossos multiplicadores para a comunidade, levando aos seus responsáveis, a importância de uma consciência em preservação do meio ambiente. Realizamos sempre com os alunos constantes ações de limpeza no Arroio Sanga Funda”, destacou a professora Elisete Flesch, coordenadora do projeto ambiental na EMEI Branca de Neve.

A Semana do Meio Ambiente se encerra no próximo sábado, 9. Confira a programação:

8 de junho – 6ªf

O quê: Atrações no Parcão

Atividade:
Palestra com o agrônomo, ecologista e escritor Arno Kayser com o tema “A História do Parcão” para o Coletivo Educador – Iniciativa voltada a professores do grupo com o objetivo de fortalecer a cidadania ambiental em sala de aula. Kayser é membro do Movimento Roessler.
Quando: 8 horas

Atividade:
Oficina “Compostagem caseira” – Com a facilitadora Barbara Zen, engenheira química da Diretoria de Limpeza Urbana (DLU), da Prefeitura, o workshop visa a ensinar técnicas aplicadas para controlar a decomposição de materiais orgânicos e, assim, obter adubo e fertilizante naturais para nutrir as plantas em casa.
Quando: 9 horas
Onde: Parque Henrique Luiz Roessler – Parcão
(Rua Barão de Santo Ângelo, em Hamburgo Velho)

9 de junho – Sábado

O quê: Parcão, Bonito por Natureza – Fundado em 19 de fevereiro de 1990, o Parque Henrique Luiz Roessler foi reaberto à comunidade em 15 de junho de 2017. A área revitalizada, uma Unidade de Conservação (UC) de Uso Sustentável, recebeu uma série de melhorias antes de ser entregue à comunidade hamburguense. Visitar o Parcão, que dispõe de 54,1 hectares de vegetação nativa, é entrar em contato com a riqueza da fauna e da flora rio-grandense. Também é uma oportunidade para conhecer um pouco sobre o ambientalista Roessler, que dá nome para a maior área verde com estrutura de lazer de Novo Hamburgo.
Quando:
8 horas – Abertura do evento “Parcão, Bonito por Natureza”
8h30 – Apresentação de dança da EMEF Presidente Castelo Branco, do bairro Canudos, sob orientação da professora Ozilma de Oliveira Silva, com “Canção da Terra”
9 horas – Trilha ecológica orientada
– Semana do Meio Ambiente – Aula de ioga com a professora Carolina Roth
13 horas – Dança circular com a facilitadora Andreia Vieira Lima
13h40 – Cortejo com o espetáculo Caravana Belessa, do Circo de Bolso
Das 14 às 17 horas – Oficinas:
– Dia da Troca – Programa Catavida – Traga uma sacola de lixo seco e troque por uma muda de chá ou tempero
– Participações do Centro de Educação Ambiental Ernest Sarlet (Ceaes) com a venda de produtos orgânicos e sustentáveis na sede em Lomba Grande e da Feira Viva
 A partir das 14 horas – Oficinas:
– Bolhas de sabão gigantes com o facilitador Tomé Rodrigues
– Elaboração e vivências com malabares com o facilitador Paulo Stürmer
– Vivência de Circo com o facilitador Ben Hur Pereira
+ Atividades ao longo do dia:
– Feira de Adoção de Cães e Gatos, promovida pelo Centro Municipal de Proteção aos Animais (Cempra)
– Recolhimento de lâmpadas fluorescentes (descarte de até cinco unidades por visitante) e eletrônicos pela Cooperativa Univale

Ponto de coleta de óleo de cozinha – O material residual de frituras pode ser transformado em sabão e outros produtos derivados, numa atitude ecologicamente correta. Importante: quando o óleo é despejado no ralo da pia, em vasos sanitários ou descartado no lixo comum contamina o meio ambiente. Valem as dicas para coletar em casa: aguarde até que o óleo esfrie e, então, armazene em garrafa pet para levar ao local adequado a esse fim.

Onde: Parque Henrique Luiz Roessler– Parcão
(Rua Barão de Santo Ângelo, em Hamburgo Velho)