Nova plataforma de software para aplicativos da Intel

A Intel anunciou o lançamento da Intel® Health Application Platform (Intel® HAP), uma inovadora plataforma de software para aplicativos para uso por provedores de soluções de cuidados remotos (modalidades de atendimento fora do ambiente clínico), permitindo novas opções de uso pela área da saúde. A chegada da Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês) trouxe inúmeras vantagens para o setor, e os cuidados remotos são um dos maiores avanços na modernização do atendimento médico. O gerenciamento dos cuidados à distância em pacientes com condições graves ou crônicas ajuda a reduzir as internações hospitalares em até 40% e as taxas de readmissão em 75%, reduzindo os custos dos empregadores do segmento – nos Estados Unidos, a economia pode ser de até US$ 6 bilhões ao ano.

Apesar do potencial comprovado, a adoção de cuidados remotos ainda enfrenta desafios. Hoje, por exemplo, pacientes podem verificar a pressão arterial ou nível de glicose em casa, com a ajuda de smartphones ou tablets, e enviar os resultados aos seus médicos para avaliação periódica. Embora sejam convenientes para os pacientes, esses dispositivos, mesmo os conectados, podem tornar-se instáveis ou pouco confiáveis a cada atualização de seus sistemas operacionais ou dos aplicativos. Além disso, os profissionais de saúde lidam com variadas tecnologias incompatíveis, rigorosas diretrizes de regulamentação e questões de segurança e privacidade de dados, sem contar a pressão para reduzir custos.

A Intel HAP aborda esses problemas críticos para a adoção de cuidados remotos, permitindo que os provedores de soluções de saúde forneçam uma ampla variedade de serviços de forma segura, sempre conectada, em constante expansão e para qualquer nuvem.

Para tornar a plataforma Intel HAP disponível, a Intel colaborou com a Flex – Sketch-to-Scale™, que projeta e cria produtos inteligentes para um mundo conectado, na criação de um mecanismo de computação IoT que oferece um dispositivo inteligente e conectado com conectividade sem fio para periféricos verificados, como medidores de pressão arterial, monitores de glicose, oxímetros de pulso e balanças, entre outros. Esta solução inovadora permitirá que os provedores de soluções para cuidados médicos forneçam soluções remotas capazes de transformar o mercado.

As soluções baseadas no mecanismo de computação IoT estão prontas para uso tão logo configuradas pelo provedor e basta serem conectadas pelo paciente, ou seus familiares, para começar a funcionar. A interface interativa e intuitiva exibe automaticamente um aviso para que os usuários saibam quando a bateria precisa ser carregada, e uma luz brilhante no dispositivo confirma que os dados estão sendo transmitidos com segurança, permitindo o uso com as mãos livres. Além disso, hospitais poderão manter a propriedade dos dados que podem ser armazenados e acessados em sua atual infraestrutura e seguindo seus próprios processos de conformidade locais.

A Intel está desenvolvendo uma série de projetos para a área da saúde, de dispositivos prontos para a Internet das Coisas até o data center e a nuvem. Ao focar uma melhor gestão e uso de dados, a companhia ajuda esta indústria a melhorar o custo, a qualidade e o acesso aos tratamentos, viabilizando cuidados mais pessoais, distribuídos e colaborativos. Talvez o segmento de saúde, como nenhum outro, possa se beneficiar de uma melhor utilização dos dados para enfrentar desafios como o envelhecimento da população, o aumento dos custos, a falta de atualização da infraestrutura e a existência de tecnologias e protocolos incompatíveis. A Intel pode ajudar este mercado a superar estes desafios, fornecendo não só experiência em dados, mas também sendo um catalisador para melhores soluções, políticas e desenvolvimento de padrões.