Crescem exportações gaúchas no terceiro trimestre

Estado exportou US$ 4,9 bilhões, com destaque para o crescimento do setor de automóveis

Em setembro de 2017, as exportações gaúchas somaram US$ 1,610 bilhão, um crescimento de US$ 309,2 milhões em relação a setembro de 2016 (23,6%), influenciado pelo aumento do volume embarcado em 50,4%, já que os preços dos produtos exportados sofreram retração (-17,7%). Os principais destaques positivos do mês foram o crescimento das receitas das vendas de soja em grãos (mais US$ 289,6 milhões, 140,0% em valor, 170,8% em volume e queda de 11,4% em preços) e fumo em folhas (mais US$ 30,8 milhões, 23,9% em valor, 21,1% em volume e 2,3% em volume). Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (26), pela Fundação de Economia e Estatística (FEE).

Já no acumulado do terceiro trimestre, o Rio Grande do Sul contribuiu com 8,6% das vendas externas brasileiras, aparecendo como o quarto maior estado exportador, atrás de São Paulo (23,4%), Rio de Janeiro (10,4%) e Minas Gerais (10,4%). As exportações gaúchas totalizaram US$ 4,940 bilhões, uma elevação de US$ 156,4 milhões em relação ao mesmo período de 2016 (3,2%). Esse crescimento decorre do aumento da quantidade embarcada ao exterior (3,2%), com os preços médios dos produtos exportados mantendo-se praticamente estáveis (-0,01%). O desempenho nacional foi superior: aumento de 15,8% em valor, 8,3% em volume e 6,9% em preços.

A elevação de US$ 156,4 milhões do valor exportado pelo Rio Grande do Sul no trimestre é resultado do crescimento das vendas de produtos manufaturados (mais US$ 267,2 milhões; 16,9%). Houve recuo dos produtos básicos (US$ – 12,4 milhões; -0,4%) e dos produtos semimanufaturados (US$ – 100,5 milhões; -26,2%). Em termos de volume, os embarques de produtos básicos e manufaturados cresceram, respectivamente, 10,5% e 9,4%, enquanto os semimanufaturados registraram um decréscimo expressivo de 41,6%. Por outro lado, no que tange aos preços médios dos bens comercializados, cresceram os dos semimanufaturados (26,2%) e os dos manufaturados (6,8%), enquanto decresceram os dos básicos (-9,9%).

As vendas de automóveis de passageiros foram destaque entre os produtos gaúchos exportados, registrando o maior crescimento em termos de receitas no terceiro trimestre (mais US$ 103,7 milhões, 134,4% em valor e 158,4% em volume). Foram vendidas 21,1 mil unidades de automóveis, enquanto foram embarcadas 8,5 mil unidades no mesmo período de 2016. Em relação ao terceiro trimestre de 2016, o crescimento de 12,6 mil unidades vendidas deu-se, sobretudo, pelas vendas para a Argentina (aumento de 10,4 mil unidades) e o Peru (elevação de 1,2 mil unidades).

“O bom desempenho das exportações de automóveis vem ocorrendo há vários meses na esteira da celebração de acordos automotivos que vêm sendo feitos desde o ano de 2015, em especial com os países latino-americanos, bem como de sinais de retomada do mercado interno”, analisa Bruna Kasprzak Borges, economista do Centro de Indicadores Econômicos e Sociais da FEE.

O incremento dos embarques de soja foi de 6,6% no trimestre (mais US$ 99,2 milhões; aumento de 22,0% em volume e queda de 12,6% em preços), deixando a oleaginosa em segundo lugar entre os produtos gaúchos exportados com maior crescimento. Os principais produtos vendidos no trimestre são soja em grão (32,1% da pauta estadual), fumo em folhas (9,4%), carne de frango (5,7%), polímeros (5,2%) e automóveis de passageiros (3,6%).

Os principais países de destino dos produtos gaúchos no trimestre foram China (34,6%), Argentina (10,5%), Estados Unidos (6,9%), Paraguai (2,8%) e Bélgica (2,6%).

Íntegra dos dados das exportações do terceiro trimestre de 2017 aqui.