Couro do Brasil mais próximo da Espanha

Uma missão comercial e a participação em uma feira, ambas na Espanha, aproximaram o Brasil de um mercado com bom potencial para o desenvolvimento das exportações de couro. Quatro grupos empresariais integraram a agenda na região de Alicante organizada pelo projeto Brazilian Leather, uma iniciativa do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) para o incentivo às exportações de couro brasileiro.

A programação aproximou os curtumes brasileiros deste mercado cujo potencial havia sido identificado em missão prospectiva prévia organizada pelo projeto, além de análise de estudos para expansão de exportações. O grupo iniciou o roteiro com visitas técnicas a indústrias em Alicante, onde se concentra metade da produção calçadista espanhola. “Estas marcas reconhecem o couro como um material nobre, não só para calçados, mas também artefatos, e entendem que esse possa ser um artigo que imprima um diferencial em seus produtos”, destaca Rogério Cunha, da Inteligência Comercial do CICB. Segundo ele, há oportunidades de expansão do couro brasileiro junto às empresas visitadas, especialmente para os curtumes que atuam no segmento de moda.

A agenda teve continuidade com a participação inaugural do Brasil na feira Futurmoda, na cidade de Elche, nos dias 25 e 26 de outubro. A boa recepção do público (cerca de 6 mil visitantes) aos couros do Brasil confirmou a Espanha como um mercado com boas perspectivas para as exportações do país. Além dos espaços individuais de cada curtume, o couro brasileiro esteve representado em um estande exclusivo do projeto Brazilian Leather com a exposição Preview do Couro, mostrando peles de várias empresas brasileiras (presentes ou não ao evento), o que multiplicou contatos e a possibilidade de novos negócios.