CASANEWS

Profissionais da arquitetura e decoração dão prévia do que vamos ver no mundo do décor em 2018

Dois mil e dezessete já está com as malas prontas e o ano de 2018 pede passagem. Na arquitetura e decoração, muitas tendências que irão aparecer durante o ano que vem já encontram-se prontinhas para entrar em cena. Para os ansiosos de plantão, profissionais da área fazem uma prévia do que vem por aí.

Projeto Carmen Calixto. A tendência “Comfort Zone” dita um mobiliário com design arredondado para 2018.  — Foto: Henrique Queiroga

“Alguns elementos estiveram presentes em importantes feiras e mostras da Itália e o que podemos chamar de ‘Comfort Zone’ apareceu como forte tendência para 2018. Isso significa que as formas do mobiliário e das peças de design tendem a ser mais arredondadas. Materiais suaves ao toque, como o veludo, também foram recorrentes nesses eventos”, conta a arquiteta Carmen Calixto.

E se 2017 foi pautado por cores vibrantes, como o verde Greenery, eleito pela Pantone a cor do ano; de acordo com as arquitetas Flaviane Pereira e Márcia Coimbra, da Ágille Arquitetura, em 2018 será bem diferente. “Tons neutros, sóbrios, calmos e tons pastel serão a maior tendência no ano que vem. Eles remetem tranquilidade, segurança e não são pontuados por modismos, são atemporais”, destacam as profissionais.

​Segundo as arquitetas do escritório Ágille Arquitetura, os tons neutros, suaves e calmos estarão em voga em 2018. — Foto: Gustavo Xavier

A busca pela pelo que é natural continuará forte e a ‘Floresta Urbana’ entrará em cena. “Como nosso mundo está mais artificial e tecnológico, estar próximo da natureza vem se tornando indispensável para conseguirmos relaxar e nos desconectar de nossas rotinas tão atribuladas. Por isso, plantas (naturais ou artificiais), objetos que remetam a natureza e materiais com tramas naturais aparecerão muito nos projetos em 2018”, explica Carmen.

​Projeto Carmen Calixto. A presença da madeira, na marcenaria e móveis, e os quadros com fotos de árvore e flor levam um pouco da natureza para dentro de casa. Foto: Henrique Queiroga

Outra pegada forte é a geometria. “Presentes em tecidos, almofadas, papéis de parede e tapetes, as formas geométricas chegarão com tudo”, afirmam Flaviane e Márcia. As profissionais da Ágille completam: “Os tapetes vão roubar a cena por incorporarem quase todas as tendências. Eles vão misturar geometria, texturas, relevos, tramas e cores, tornando-se obras de arte cheias de personalidade”.

Todas as tendências para o novo ano apontam para uma única direção: a busca pelo aconchego, bem-estar e intimismo, além da valorização do ‘menos é mais’. Tudo que for mais natural, feito artesanalmente é ainda mais valorizado. Em uma época em que tudo é muito moderno e industrial, a simplicidade emerge e ainda respira.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo