Moda & Beleza

Mulheres asiáticas e italianas pagam até 10 mil dólares para implantar pelos pubianos

Publicidade

Os ideais de beleza são diferentes em todo o mundo, e não existe padrão quando consideramos a cultura de 193 países. O público feminino é repleto de preferências e vaidades que variam geograficamente, como conta a dermatologista e tricologista – especialista em pelos e cabelos – Alessandra Juliano. Nesta semana a médica realizou uma cirurgia de implante de pelos pubianos em uma mulher asiática de 62 anos, na Califórnia, Estados Unidos.

O que pode parecer estranho às brasileiras, que têm o hábito de depilar total ou parcialmente a região íntima, a conservação dos pelos nesta área do corpo é comum em outros continentes. “As mulheres asiáticas e italianas, em maioria, por questões de vaidade não aceitam a perda de pelos, que está associada ao envelhecimento e recorrem ao implante na região íntima. A queda dos fios na região acontece geralmente depois da menopausa”, explica a tricologista com especialização em implante capilar.

A tricologista à frente da cirurgia realizada na última quarta-feira é brasileira e concilia o atendimento entre Brasília e Vale do Silício, nos EUA. A realização do procedimento contou com uma equipe de cinco profissionais envolvidos e teve duração de aproximadamente seis horas. O método é o mesmo usado para implante de cabelos. As raízes do pelo, os folículos, são retirados de outra parte do corpo do paciente, neste caso foi do couro cabeludo, e em seguida reimplantados na região íntima.

O pós operatório requer cuidados, como evitar atrito na área, por pelo menos três dias. Nos próximos sete dias, a paciente não deve praticar atividades físicas e manter abstinência sexual. Cerca de três meses depois do implante já é possível notar o crescimento normal dos pelos reimplantados na região.

Especialistas defendem a manutenção dos pelos pubianos, que exercem a função de proteger a mucosa vaginal. “A depilação total dessa região pode acarretar em irritações na área, e quem escolher depilar por vaidade, deve ter atenção aos cuidados e ao método escolhido”, ressalta Alessandra. O não compartilhamento de lâminas e o uso de materiais descartáveis na depilação estão entre os cuidados que devem ser observados por quem opta em remover os pelos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Seu navegador está bloqueando os anúncios deste site.

Todo o conteúdo deste portal é 100% gratuito. Os anúncios que exibimos é a forma de manter este veículo de informação independente e comprometido somente com você leitor.