Esportes

Campo Olímpico sediará principais campeonatos do golfe amador brasileiro

O Campo Olímpico de Golfe (COG), do Rio de Janeiro, será a sede de dois dos torneios amadores mais importantes do País: o Amador do Brasil e o Brasileiro Juvenil e Pré-Juvenil, ambos em julho. O anúncio foi feito por Euclides Gusi, presidente da Confederação Brasileira de Golfe (CBG) nesta sexta-feira (23), durante a assinatura do convênio que transforma o COG em Centro de Treinamento da CBG. Carlos Favoreto, da Brazil Golf Management, e Nico Barcellos, head pro do Campo Olímpico, também participaram da cerimônia.
Desenhado pelo americano Gil Hanse, o COG sediou o retorno do golfe aos Jogos Olímpicos, em 2016. Foi também a sede das duas mais recentes edições do Aberto do Brasil, a principal competição do golfe profissional brasileiro, que é etapa do PGA TOUR Latinoamérica.

O COG recebeu da CBG, em regime de comodato, dois equipamentos adquiridos pela entidade em convênio com o Ministério do Esporte: o Flightscope X2, que analisa o voo da bola e o swing, e o Sam PuttLab, que analisa o putting (tacada para embocar a bola). Recebeu também um kit de soft golf do programa Golfe para a Vida, para o ensino de crianças e adolescentes de forma lúdica.
Além disso, os golfistas de Alto Rendimento indicados pela CBG poderão treinar no Campo Olímpico de Golfe, mediante agendamento prévio. O COG se soma aos outros Centros de Treinamento já estabelecidos, que são o Belém Novo Golf Club, no Rio Grande do Sul, o Alphaville Graciosa Clube, no Paraná, e o São Fernando Golf Club, de São Paulo – os dois últimos sediaram recentemente treinamentos conduzidos pelo coach nacional da CBG, Luiz Felipe Miyamura, e pela preparadora física da entidade, Africa Alarcon.
O 88º Campeonato Amador de Golfe do Brasil acontecerá de 5 a 8 de julho. O 29º Campeonato Brasileiro Juvenil e Pré-Juvenil acontecera de 25 a 27 de julho. “A realização desses dois grandes eventos é mais uma ação de legado olímpico. Os golfistas encontrarão um campo muito desafiador nesses dois campeonatos, que também atrairão jogadores estrangeiros e valem para o ranking mundial”, diz Euclides Gusi, presidente da CBG.

Publicidade

Etiquetas
Publicidade
Botão Voltar ao topo
Fechar