ObservaRIO: de olho nos direitos humanos

A intervenção federal no Rio de Janeiro será acompanhada por um observatório de direitos humanos criado nesta terça-feira (27) pelo Ministério dos Direitos Humanos. Chamado de ObservaRIO, o grupo irá atuar para garantir que a dignidade dos cidadãos não seja violada durante o restabelecimento da segurança pública no estado. 

Para isso, o ministério irá nomear nove conselheiros entre representantes da sociedade civil e servidores da pasta. “A proposta original da intervenção é justamente garantir os direitos da população, amedrontada pela escalada da violência. O ObservaRIO é nossa proposta para verificar se os direitos humanos estão sendo respeitados e garantidos no processo”, afirmou o ministro interino dos Direitos Humanos, Gustavo do Vale Rocha.  

O ObservaRIO irá estabelecer diálogo com as autoridades federais envolvidas na intervenção e manter canais de comunicação entre o poder público e a sociedade civil. O órgão poderá convidar representantes da União, do estado, dos municípios, do Ministério Público, Defensoria Pública e da sociedade civil para prestar esclarecimentos e informações.