Saúde

Cuidados para evitar a perda de audição

Nosso dia a dia tem sido cada vez mais barulhento. São tantos sons que às vezes fica até difícil saber de onde vem cada um. E nós seguimos aumentando o volume para ouvirmos melhor o que realmente nos interessa em cada momento. Mas essa overdose sonora que nos atinge voluntária ou involuntariamente pode trazer sérios riscos para a saúde dos ouvidos.

O fator genético e a exposição prolongada a ruídos altos são os principais fatores que contribuem para a perda auditiva. Por isso, cuidar desde cedo da audição pode ser essencial para ouvir bem por toda vida ou pelo menos na maior parte dela, já que é na Terceira Idade que se colhem os frutos do que foi plantado ao longo dos anos. Maus hábitos também devem ser evitados. Limpeza incorreta dos ouvidos e até não assoar o nariz podem causar danos à audição. “Usar hastes de algodão para limpar o ouvido pode ser muito agressivo, se atingir a parte interna do órgão. Podemos empurrar a cera para dentro, o que por si só já pode gerar uma leve perda auditiva. O ouvido deve ser limpo apenas até onde o seu dedo alcança”, alerta a fonoaudióloga Isabela Papera, da Telex Soluções Auditivas. Veja abaixo quinze dicas da fonoaudióloga, para preservar esse sentido tão importante:

Cuidados para manter a saúde auditiva:

  • Monitore os sons em casa (televisão e aparelhos sonoros); não deixe o ouvido se costumar ao som alto.
  • Se usar aparelhos sonoros nas ruas, como fones de ouvido, tente manter o volume médio, com o qual possa conversar mesmo ouvindo música. O limite aceitável é de 85 db por 45 minutos.
  • Evite ficar próximo a caixas de som nas festas, em shows de música ou trios elétricos.
  • Só escuta som alto no carro? Cuidado! O alto volume em ambientes fechados não se propaga e, acima de 85 decibéis, ainda é pior.
  • Sempre que possível, descanse sua audição em um lugar silencioso.
  • Atenção às doenças do ouvido, como as otites; qualquer sensação incômoda, procure logo um otorrinolaringologista.
  • Cuidado com medicamentos que podem causar danos à audição, como anti-inflamatórios e até aspirina, que tomada em excesso pode levar à perda auditiva.
  • Atenção motoqueiros! Motocicletas, principalmente as de média e altas cilindradas, emitem ruídos em torno ou acima de 95 decibéis. Não trafegue por muito tempo seguido.
  • Cuidado com a música alta nas academias. O barulho pode chegar a 110 decibéis. Proteger a audição também é cuidar do corpo.
  • Se estiver exposto a sons intensos no trabalho, não esqueça de utilizar equipamentos de proteção individual (protetores auriculares).
  • Limpe corretamente seus ouvidos. As hastes flexíveis devem ser usadas somente na parte externa da orelha. Nada de cutucar.
  • Assoe o nariz, de forma suave, duas vezes por dia. A medida evita a entrada de secreções que podem causar perda auditiva, dor, pressão nos ouvidos e zumbido.
  • Quem possui algum familiar próximo que tenha perda auditiva deve procurar um especialista com antecedência. Em muitos casos a perda de audição é um fator genético.
  • Faça o teste da orelhinha no bebê logo após o nascimento, mas avalie também a audição do seu filho, novamente, na época da alfabetização.
  • Evite exposição a ruídos excessivos, seja em ambientes fechados, seja nas ruas. Caso isso não seja possível, use protetores auriculares ou minimize o tempo de exposição. Quanto maior a intensidade do barulho, menor deve ser o tempo em contato com o ruído.
Etiquetas
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios