Saúde

Achocolatado não é boa opção para as crianças

Nutrólogo ensina alternativas mais saudáveis para serem misturadas com o leite

Raramente as crianças consomem leite puro. O mais comum é misturar a bebida com algum achocolatado, como Nescau, Toddy ou Ovomaltine. Mas segundo o médico Alexander Gomes de Azevedo, essa não é uma boa opção. Ele alerta sobre os prejuízos à saúde pela quantidade que existe de açúcar nestes produtos, que muitas vezes pode parecer um facilitador.
Segundo ele, as bebidas adoçadas com açúcar têm sido consideradas por pesquisadores em todo o mundo como um dos principais responsáveis pelo aumento dos casos de obesidade infantil e pelo crescente número de crianças com hiperatividade e déficit de atenção. “O açúcar está no topo da pirâmide alimentar, o que significa que seu consumo deve ser reduzido. Os achocolatados comuns são adoçados com açúcar, que é considerado um alimento vazio, porque só tem calorias e praticamente não tem nutrientes. Além disso, o açúcar também diminui a absorção do cálcio e ainda pode dar cáries”, alerta o profissional de saúde, que pesquisou sobre alternativas ao uso dos achocolatados:
“Fiz uma análise comparativa das informações nutricionais de um suplemento com pouco açúcar com dois achocolatados comuns conhecidos. O objetivo desta comparação é mostrar que a escolha entre os produtos disponíveis no mercado, pode fazer diferença na saúde do seu filho. Já que os achocolatados comuns possuem de 75% e 90% de açúcar em sua composição e possuem poucas e pequenas quantidades de vitaminas e minerais. O ideal é trocar os achocolatados comuns por suplementos que não sejam adoçadas com açúcar e tenham na sua composição diversas vitaminas e minerais, e em concentrações adequadas como sais de ferro, que ajudam a reduzir as taxas de anemia. Existem vários produtos no mercado nacional que tem características similares ao suplemento que comparamos com os achocolatados”. O nutrólogo também deu dicas para melhorar a saúde através da alimentação:
  • Fracionar refeições.
  • Comer 3 porções de frutas por dia.
  • Aumentar o consumo de verduras e legumes.
  • Diminuir o consumo de carnes e gorduras.
  • Aumentar o consumo de peixes.
  • Aumentar o consumo de água e fibras.
  • Comer ao menos duas porções de lácteos/dia.
  • Uso de suplementos alimentares (bebida láctea) de duas a três vezes por semana, “se necessário”.
  • Diminuir o consumo de alimentos “vazios” como sal, açúcar, doces, refrigerantes, pão branco, molhos prontos, fast-foods, biscoitos e bolachas.
Além desses cuidados, os pais devem incentivar seus filhos a praticarem exercícios físicos regularmente.

Etiquetas
Publicidade
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios