DestaqueSaúde

Hidratação no inverno

O inverno é considerado uma das estações mais secas do ano. Isso quando não há uma mudança do tempo. Com umidade baixa do ar e menos chuvas, vírus e bactérias se espalham com maior facilidade, aumentando a incidência de doenças pulmonares e cardiovasculares, alergias e propensão a infecções. Neste cenário, o cuidado diário com a hidratação é muito importante para manter a saúde em dia.

Organização Mundial da Saúde afirma que quando a umidade do ar cai para menos de 30% a incidência de problemas respiratórios e viroses aumenta. Com o tempo seco, as partículas mais voláteis se espalham com maior facilidade no ar, somado à poluição aumentada da cidade. “Nas estações mais frias é muito importante reforçar a hidratação do organismo para evitar sintomas como o ressecamento dos olhos e das narinas, além de cansaço e dores de cabeça”, afirma a nutricionista Renata Bressan.

European Food Safety Authorithy (EFSA) recomenda o consumo de 2,5 litros por dia de água para homens e 2,0 litros por dia para mulheres. Uma maneira prática de avaliar a hidratação é a cor da urina que deve estar límpida e clara, exceto a primeira urina da manhã que é mais concentrada. “Essa fonte de hidratação, portanto, não precisa vir apenas da água mineral. Pode-se investir no consumo de chás, que além de ser a segunda bebida mais consumida no mundo, é composto de 99% de água e torna o momento da hidratação uma experiência diferente. Para diversificar o paladar, é possível aproveitar as diversas opções de chás pretos, chás verdes e infusões (como camomila, frutas vermelhas, entre outros) disponíveis no mercado que, tomadas sem adição de açúcar ou leite, não adicionam calorias à dieta”, comenta Renata.

Alguns alimentos e preparações culinárias ricas em água também podem ser ótimas aliadas para ajudar a recompor os níveis de água do organismo, como as sopas, frutas e vegetais. “Verduras e legumes cozidos ou na forma de saladas costumam ter mais do que 90% do seu peso em água,frutas como melancia, pera, maçã e vegetais como o chuchu, tomate e até couve-flor são alimentos com uma quantidade de água maior em sua composição e podem também auxiliar na ingestão diária de líquidos”, esclarece.

Para quem tem dificuldade de se hidratar no dia a dia, a nutricionista exemplifica uma rotina que pode ser facilmente seguida com a alimentação:

  • Ao acordar: 1 copo (200 ml) de água
  • No café da manhã: 1 xícara (200ml) de leite desnatado
  • Durante a manhã: 2 copos de água (200 ml cada)
  • Durante o almoço: 150 ml de água com limão
  • Durante a tarde: 1 xícara (200ml) de chá verde e 2 copos de água (de 200 ml cada)
  • Durante o jantar: 150 ml de água com limão
  • Antes de dormir: uma xícara (200 ml) de infusão como camomila

E reforça: “Para quem pratica exercícios físicos, lembre-se de se hidratar antes: (2h antes) 200 a 500 ml de água e durante: 500 ml a 1 litro por hora (dependendo da transpiração).”

Etiquetas
Publicidade
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios