DestaqueSaúde

Proteção solar na infância diminui risco de câncer de pele no adulto

A fotoproteção é fundamental para proteger a pele de uma série de problemas, como o envelhecimento precoce e câncer de pele. Porém, o que poucos sabem é que a atenção com a fotoproteção durante a infância deve ser redobrada. “Isso por que as crianças ficam naturalmente mais expostas a radiação solar do que os adultos, visto que passam grande parte de seu tempo realizando atividades externas. Para se ter uma ideia, as crianças passam, em média, de duas horas meia a três horas diárias expostas ao sol. Estima-se ainda que 75% da exposição solar acumulada durante a vida ocorre antes dos 20 anos de idade”, explica a dermatologista Dra Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia

O problema é que estes efeitos da radiação solar acumulados durantes 20 anos só vão surgir a longo prazo, na fase adulta, levando ao envelhecimento precoce e ao surgimento do câncer de pele, que vem aumentando em número de casos a cada ano. No Brasil, por exemplo, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que, apenas neste ano, serão diagnosticados 165.580 novos casos de câncer de pele. “Mas a boa notícia é que, segundo estudos recentes, a incidência de câncer de pele não-melanoma, o tipo mais frequente no Brasil, pode ser reduzido em 78% com o uso regular de fotoprotetores durantes os primeiros 18 anos de vida”, destaca a dermatologista.
Com relação modo de usar o fotoprotetor nas crianças, tudo vai depender da idade. Por exemplo, para crianças com menos de 6 meses o uso do protetor não é recomendado, sendo o ideal evitar a exposição solar nesta idade. Mas caso não seja possível é importante o uso de bonés, roupas, guarda-sol ou sombrinha para proteger o bebê da radiação. “Já a partir dos seis meses até o segundo ano de vida, o ideal é que o tempo de exposição solar seja curto e em horário apropriado, antes das 10h e após as 16h, sempre com o uso de protetor solar de, no mínimo, FPS 30”, recomenda a médica. “Além disso, até os cinco anos de idade é importante o uso de filtros solares específicos para o público infantil, já que estes geralmente possuem uma menor quantidade de alergênicos e substâncias químicas prejudiciais a pele das crianças.”

A partir dos 5 anos de idade, a recomendação do uso de fotoprotetores é a mesma que para os adultos, lembrando que estes devem ter FPS de, no mínimo, 30, para proteger contra os raios UVB, e também proteção contra os raios UVA, cujo o fator de proteção é indicado pela sigla PPD e deve corresponder a pelo menos 1/3 do valor do FPS. Além disso, independentemente da idade, é fundamental o uso de chapéus e roupas adequadas durante exposições solares prolongadas, como em praias, piscinas e clubes. “Crianças maiores e adolescentes também devem utilizar óculos solares, que precisam ser testados para verificar se são realmente eficazes contra a radiação ultravioleta”, afirma a especialista.
Além da escolha do produto certo, é importante aplicá-lo corretamente. O ideal então é utilizar o fotoprotetor de 20 a 30 minutos antes da exposição solar, reaplicando a cada duas horas ou após a criança entrar na água para manter sua eficácia. “A quantidade aplicada do produto também é importante, pois, se uma pessoa aplica metade da quantidade recomendada de um filtro com FPS 30, que deve ser, para o rosto, de uma colher de chá, ela recebe a proteção equivalente à de um FPS 8. Para o restante do corpo, o recomendado é quatro colheres de chá para os braços e antebraços; duas colheres no torso; e quatro colheres para as coxas e pernas”, completa a Dra. Valéria Marcondes. “Por fim, é importante que você incentive seu filho a utilizar o filtro solar diariamente. Uma boa dica é dar o exemplo e passar o fotoprotetor em você junto com ele”, finaliza a Dra. Valéria Marcondes.

Dra. Valéria Marcondes é dermatologista da Clínica de Dermatologia Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia com título de especialista e da Academia Americana de Dermatologia. Foi fundadora e é membro da Sociedade de Laser

Artigos relacionados