Notícias

Brasil apoia turismo integrado com países do Mercosul

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, está hoje (26) na Argentina, para participar da 22ª Reunião de Ministros do Turismo do Mercosul. No evento, realizado na província de Misiones, ele afirmou que o objetivo brasileiro é o fortalecer roteiros integrados com outros países, como é o caso da Rota dos Jesuítas.

“Vamos trabalhar nessa cooperação, de forma inteligente, para que a gente consiga, sobretudo, trazer os viajantes mais distantes para fazer rotas integradas, como a Rota dos Jesuítas, que será a segunda maior do mundo, só atrás de Santiago de Compostella”, no noroeste de Espanha, defendeu o ministro.

Publicidade

O roteiro, que abrange cidades no Brasil, Argentina, no Paraguai e Uruguai, é baseado no percurso feito pelos padres jesuítas na América do Sul. No chamado “Caminho das Missões”, inspirado no espanhol Caminho de Santiago de Compostela, todo o trajeto será feito a pé e poderá ser percorrido em aproximadamente um mês pelos turistas.

De acordo com informações do Ministério do Turismo, a Rota internacional recebe atualmente 250 mil visitantes por ano. O conjunto, remanescente dos Sete Povos das Missões Jesuíticas na América, conta um pouco da história da Companhia de Jesus, que tinha os objetivos de doutrinar e catequizar a população indígena da região.

No Brasil, integram o roteiro turístico a Aldeia Guarani, o Museu das Missões, a Cruz Missioneira, a Fazenda da Laje, a Fonte Missioneira, o Ponto de Memória Missioneira e o Pórtico com escrita em guarani – CO YVY OGUERECO YARA, que significa “esta terra tem dono”. Há ainda a Catedral Angelopolitana, de Santo Ângelo, e os Sítios Arqueológicos de São João Batista, São Lourenço e São Nicolau. As Ruínas de São Miguel das Missões, por exemplo, têm o título de conjunto arqueológico mais importante do Brasil e também de patrimônio cultural da humanidade, concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Publicidade

Outras prioridades

De acordo com o ministro, a isenção de vistos para determinados países também é fundamental para o setor do turismo. “Os vistos validados entre os países é fundamental, principalmente para os cruzeiros que margeiam a costa. Hoje, nós temos nas relações exteriores, no Itamaraty, uma mente muito mais aberta. Tanto que conseguimos isentar vistos para Estados Unidos, Canadá, Japão e Austrália. Podem contar com o Brasil para que a gente tenha produtos que consigam ser muito atrativos. O mundo hoje busca atrativos naturais, e nós temos muito a oferecer aqui na América do Sul. Queremos criar produtos que vão atrair povos do mundo inteiro”, afirmou.

Na agenda do ministro está prevista para hoje uma reunião com o ministro do Turismo da Argentina, Gustavo Santos, e a assinatura da Declaração da 22ª Reunião de Ministros do Mercosul. No fim da tarde, o ministro irá para São Miguel das Missões, no Rio Grande do Sul, para participar da abertura do 1º Festival Internacional de Balonismo da cidade e do espetáculo de Som e Luz.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar