Notícias

Macri anuncia medidas generosas após perder primárias na Argentina

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, anunciou nesta manhã (14) um pacote com medidas econômicas para amenizar os impactos da inflação e levar alívio a 17 milhões de trabalhadores argentinos.

Entre as medidas está o pagamento de bônus salariais para todos os tipos de trabalhadores (servidores públicos, de empresas privadas e informais). Além disso, Macri prometeu congelar o preço da gasolina por 90 dias, aumentar o salário mínimo e permitir que pequenas e médias empresas possam renegociar suas dívidas tributárias em 10 anos. Anunciou ainda redução no imposto de renda dos aposentados e aumento de 40% no valor das bolsas dos estudantes.

No pronunciamento, feito na Quinta dos Olivos, residência oficial argentina, Macri começou pedindo desculpas pelo tom que usou na coletiva de imprensa, após o resultado das eleições primárias do domingo.

As eleições do último domingo, que são conhecidas como “Paso” por serem primárias, abertas, simultâneas e obrigatórias, servem como uma grande sondagem nacional. O resultado foi negativo para Macri, que obteve 32% dos votos, enquanto a chapa Alberto Fernández e Cristina Kirchner alcançou 47%.

Esse resultado pode dar a vitória em primeiro turno para os opositores, uma vez que precisam de apenas 45% dos votos ou 40% e dez pontos de vantagem em relação ao segundo colocado. Quanto à definição do aumento do salário mínimo, Macri afirmou que se reunirá, ainda hoje, com o Conselho de Salários.

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios